-
07/05/2020 às 14h31

Ciência: Estudo indica que Marte tinha rios há mais de 3,7 bilhões de anos

Estilo
Ciência: Estudo indica que Marte tinha rios há mais de 3,7 bilhões de anos

Pesquisadores europeus apontam que Marte já teve “cursos de água de grande tamanho”.


Um grupo de pesquisadores da Europa publicou um estudo na revista “Nature Communications”, nesta terça-feira (5), apontando que grandes rios percorriam a superfície de Marte há cerca de 3,7 bilhões de anos.


A pesquisa foi liderada por Francesco Salese, da International Research School of Planetary Sciences (Irsps) da Universidade d’Annunzio, da Itália, e por William McMahon, da Universidade de Utrecht, nos Países Baixos.


Explicando que esses rios existiram por um longo tempo, talvez por mais de 100 mil anos, Salese afirmou:


“As características da zona estudada indicam que em Marte, com uma probabilidade altíssima, havia muitos rios longos, que hoje estão provavelmente sepultados.”


Os depósitos dos antigos rios são visíveis na falésia marciana de Izola. Eles atravessam uma grande planície na parte norte-ocidental da bacia de Hellas.


Ao longo de bilhões de anos, esta região foi o local do maior lago do Planeta Vermelho. 


O estudo europeu aponta que a profundidade do lago seria de mais de 7 quilômetros e o diâmetro de 2,3 mil quilômetros.   


Os depósitos fluviais foram descobertos graças às imagens enviadas à Terra pelo instrumento High Resolution Imaging Science Experiment (HiRISE) do satélite Mars Reconnaissance Orbiter (MRO), da NASA.   


O italiano Francesco Salese acrescentou:


“É a primeira evidência de rochas sedimentares expostas na falésia que mostram os canais formados por grandes rios ativos em Marte há mais de 3,7 bilhões de anos. Nas paredes, são visíveis estruturas em forma de U, a mais recente das quais tem 3,7 bilhões de anos, e que indicam a maneira com a qual o curso do rio mudou no tempo.”


E completou:


“Os sedimentos foram depositados há dezenas de milhares de anos e nos mostram que, em Marte, deveriam existir condições ambientais tais que permitiriam ter cursos de água de grande tamanho e um ciclo de água no qual as precipitações tinham um papel importante.”