-
25/08/2019 às 10h40

Cientistas capturam o brilho dos anéis de Urano

Mundo
Cientistas capturam o brilho dos anéis de Urano
Reprodução Internet

Descobertos em 1977, anéis de Urano são tão tênues que não podem ser vistos da Terra a olho nu.


Uma equipe de pesquisadores liderada por Edward Molter, estudante de graduação da Universidade da Califórnia, em Berkeley, conseguiu capturar o “brilho” dos anéis de Urano em uma imagem térmica.


Os pesquisadores usaram dois telescópios no Chile para capturar a imagem térmica deles. Fotografar os anéis, no entanto, não era o objetivo dos pesquisadores.


“Eu só estava querendo capturar a melhor imagem possível do planeta quando vi os anéis. Foi incrível”, disse Molter, segundo o site Olhar Digital.


Os anéis do planeta, descobertos em 1977, são compostos em sua maioria por partículas minúsculas de poeira.




A primeira foto do sistema de anéis, 13 no total, foi feita pela espaçonave Voyager 2 quando passou pelo planeta em 1986.