-
18/07/2019 às 09h23

Colômbia defende mais sanções contra ditadura da Venezuela

Mundo
Colômbia defende mais sanções contra ditadura da Venezuela
Reprodução Internet

Colômbia irá propor aos membros do Grupo de Lima que adotem mais medidas punitivas que contribuam para forçar a saída de Maduro.


A Colômbia quer a implementação de mais sanções para acabar com a ditadura de Nicolás Maduro, na Venezuela.


O chanceler colombiano, Carlos Holmes Trujillo, declarou, nesta quarta-feira (17), que defenderá tal posição na reunião do Grupo de Lima na próxima segunda-feira, em Buenos Aires, capital da Argentina.


“As ditaduras nunca caem de um dia para o outro. Caem depois que se criam as condições para que cheguem ao final”, disse Trujillo, segundo a agência AFP.


“Os anúncios de sanções feitos pela União Europeia (UE) nos parecem muito bem e observamos que as sanções impostas pelos Estados Unidos têm produzido um efeito positivo para criar estas condições”, acrescentou.


“O importante é que cada país avance o possível com sua legislação interna. Nem todos têm a mesma legislação e a mesma capacidade para adotá-la, nem conseguimos os mesmos efeitos. Aqui o fundamental é a mensagem política e a ação posterior”, avaliou Trujillo.