-
23/12/2016 às 10h53

Cúpula da CBF tentou em vão liberar dinheiro retido na Fifa

Esporte
Cúpula da CBF tentou em vão liberar dinheiro retido na Fifa
Reprodução

Uma nova tentativa da CBF para conseguir a liberação de US$ 100 milhões da Fifa, dinheiro do fundo de legado da Copa do Mundo de 2014, não surtiu efeito. A entidade nacional esteve na Suíça com parte de sua cúpula – o vice Fernando Sarney, o diretor de gestão Rogério Caboclo, e o secretário-geral Walter Feldman – a fim de tratar do assunto. Mas eles não obtiveram sucesso.


A Fifa retém o dinheiro por causa da enxurrada de denúncias de corrupção envolvendo os principais dirigentes da CBF nos dois últimos anos. Teme que o valor não seja utilizado corretamente.

O próprio presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, não esteve na Suíça, na reunião com diretores da Fifa, ocorrida há poucos dias, por causa do receio de ser preso. Ele foi indiciado pela Justiça dos EUA por crimes de corrupção em 2015 e não sai do Brasil já faz um ano e meio. Enquanto Del Nero permanecer no cargo, dificilmente a Fifa enviará o dinheiro.

O valor de US$ 100 milhões teria de ser destinado à construção de vários centros de treinamento em Estados que não receberam jogos da Copa do Mundo, e ainda para fomentar o futebol feminino e as categorias de base no País. Uma pequena parcela estaria direcionada para investimentos em projetos sociais e comunitários e de saúde pública.