-
15/03/2019 às 13h51

Internet brasileira volta a se posicionar contra decisão do STF

Brasil
Internet brasileira volta a se posicionar contra decisão do STF
Reprodução Internet

A decisão prejudicial à Lava Jato, que foi tomada pelos ministros do STF nesta quinta-feira (14), continua repercutindo negativamente nas redes sociais.


Por 6 votos a 5, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta quinta-feira (14), que crimes como corrupção e lavagem de dinheiro, quando investigados junto com caixa dois, devem ser processados na Justiça Eleitoral.


O resultado é visto como catastrófico pela Força-Tarefa da Operação Lava Jato. Segundo o procurador Deltan Dallagnol, a decisão começa “fechar a janela de combate à corrupção política”.


Ainda na noite de ontem, indignados com o resultado do julgamento no Supremo, internautas colocaram a tag #UmCaboUmSoldado no topo do Twitter por várias horas, como você viu na RENOVA.


Já nesta sexta-feira (15), mais uma hashtag com críticas ao STF viralizou na rede social. Desta vez, o tópico #STFNaoVaiNosCalar está entre os assuntos mais comentados do Twitter.


A tag é uma resposta à abertura de inquérito anunciada pelo presidente do Supremo, Dias Toffoli, antes do fatídico julgamento de ontem.


Toffoli ordenou a apuração de fake news e calúnias supostamente propagadas na internet contra ministros da Corte. Segundo ele, o inquérito é uma forma de zelar pela “honorabilidade e segurança” dos colegas, bem como de seus familiares.