-
31/01/2017 às 15h48

Após 9 mortes em 24 horas, delegado defende força-tarefa: “Os culpados serão punidos”

Justiça
Após 9 mortes em 24 horas, delegado defende força-tarefa: “Os culpados serão punidos”
Foto: Cleverton Neves/Só Notícias

O delegado regional de Sinop (477 km de Cuiabá), Sérgio Ribeiro Araújo, disse em entrevista exclusiva ao Olhar Direto que irá pedir a criação de uma força-tarefa para investigar os nove homicídios que aconteceram no município entre a última segunda-feira (30) e essa terça-feira (31). Além disto, adiantou que nenhuma hipótese está descartada e que “os culpados, quem quer que sejam, serão punidos com o rigor da lei”.

“Tudo será investigado, não descartamos nada até agora. Vou sugerir a criação de uma força-tarefa para investigar isto aqui. São noves homicídios, temos uma equipe pequena, não tem condições da gente fazer este trabalho e os outros que vierem. Devemos ter alguns policiais de fora”, explicou o delegado.
 
Sérgio ainda acrescentou que “independente de quem sejam os responsáveis, aqueles que praticaram os crimes tem que ser presos. Nenhum assassino ou criminoso pode ficar solto após cometer um delito. Todos os fatos serão investigados”, garantiu.
 
Após a morte do policial Fábio Zampião, que foi atingido por disparos durante um assalto em sua residência no fim da manhã de segunda-feira (30), foram registradas oito mortes, em Sinop. As duas últimas vítimas foram encontradas na manhã desta terça-feira (31), em uma residência.
 
O casal foi encontrado morto a tiros em uma residência, localizada na rua dos Cambuís, no bairro Jardim das Azaleias. Os vestígios presentes na cena do crime apontam para uma execução. A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) encontrou o homem com cinco perfurações e a mulher com quatro. Os dois estavam deitados em uma cama.