-
04/01/2017 às 11h36

Cerca de 120 kg de cocaína são apreendidas com uso de cães farejadores

Justiça
Cerca de 120 kg de cocaína são apreendidas com uso de cães farejadores
Cerca de 120 kg de cocaína são apreendidas com uso de cães farejadores - Foto por: Gefron-MT

Cerca de 120 kg de cocaína foram apreendidos durante operação conjunta na BR-070, que liga Cuiabá ao município de Cáceres. A ação foi realizada nesta terça-feira (03.01) pelo Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), Canil Integrado de Fronteira, Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal.

A droga era transportada no reboque de um caminhão Scania ocupado por uma pessoa. Na abordagem, com o apoio de cães farejadores, foi encontrado um compartimento adaptado para o transporte de drogas. No interior do compartimento o entorpecente estava dividido em 120 pacotes de cloridrato de cocaína.

Além da droga, os policiais apreenderam também R$ 2.395,00, em espécie. O condutor disse que a droga saiu de Serrinha, localizada na região de fronteira do Brasil com a Bolívia, com destino a Goiás. O motorista disse ainda que receberia R$ 500 pelo transporte do entorpecente.

O ocupante e os materiais apreendidos foram encaminhados para a delegacia da Polícia Federal, em Cáceres.

Balanço

Em 2016, as ações integradas e pontuais das polícias Civil e Militar em todo Estado, com apoio de órgãos federais, resultou na apreensão recorde de mais de 13 toneladas de drogas.

Essa é a maior quantidade apreendida dos últimos cinco anos. Os dados não incluem as apreensões realizadas neste mês de dezembro.

De janeiro a novembro de 2016 foram retirados das ruas 13.182,58 quilos de entorpecentes, um aumento de 53%, em comparação a todo o ano de 2015. 

Dados da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) apontam que em 2015 a Segurança Pública apreendeu 8 toneladas de drogas.

Já em 2014 foram 3,619 toneladas. Em 2013, o total de apreensão alcançou 3,9 toneladas. Em 2012, a soma do ano fechou em 1,9 tonelada. E em 2011 os números foram de 1,4 ton.

A maior parte da droga retirada de circulação é a maconha. De janeiro a novembro 2016, foram pouco mais de 7 toneladas apreendidas.

A pasta base aparece como a segunda maior apreensão, totalizando mais de três toneladas. De cocaína, foram apreendidas mais de duas toneladas. 

O secretário de Segurança Pública, Rogers Jarbas, afirma que as apreensões são históricas e atribui ao investimento do Governo do Estado nos setores de Inteligência associado à maior integração entre as forças de Segurança.

“O Governo investiu muito nos setores de Inteligência, com a criação dos núcleos de estatística e análise criminal e a intensificação e aparelhamentos dos núcleos de inteligência nas Regiões Integradas de Segurança Pública. Além disso, a integração das forças policiais com o Gefron, a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, com todos os atores que compõem o sistema de segurança pública, vem proporcionando um avanço expressivo na apreensão de drogas ilegais em Mato Grosso”, disse Rogers.