-
16/02/2017 às 09h48

Mercadorias avaliadas em R$ 200 mil são apreendidas no Recife

Justiça
Mercadorias avaliadas em R$ 200 mil são apreendidas no Recife
Reprodução

O importador, além de perder os produtos, terá seus materiais leiloados, em um prazo de 20 dias

Mercadorias avaliadas em R$ 200 mil foram apreendidas, na tarde desta quarta-feira (15), no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes - Gilberto Freyre, na Zona Sul da capital pernambucana. De acordo com a Receita Federal, eram mais de mil itens para sistemas de vigilância por câmera sem fio e utilização em portões eletrônicos.

Os produtos, segundo informações do G1, eram fabricados na China e chegaram ao Recife em um voo que teve origem em Lisboa, Portugal. “Foi uma ocultação bastante sofisticada, pois utilizaram o espaço vazio localizado dentro de 150 gravadores de imagens, que foram declarados à Receita, para esconder mais de mil itens não declarados. Era difícil saber que tinha algo ali dentro”, afirmou ao G1 o inspetor-chefe da Alfândega da Receita Federal no Aeroporto do Recife, Carlos Eduardo da Costa Oliveira.

O importador, além de perder os produtos, terá seus materiais leiloados, em um prazo de 20 dias. Também será feita a representação fiscal para fins penais junto ao Ministério Público Federal (MPF), responsável por entrar com uma ação judicial contra o importador.

“Além de permitir que entrem no país produtos de qualidade duvidosa, trata-se de uma concorrência desleal com quem paga os impostos, pois quem traz produtos de forma oculta não paga os tributos nem tira a licença de importação”, concluiu o inspetor-chefe.