-
31/01/2017 às 10h25

Para promotor, Eike foi favorecido com transferência de presídio

Justiça
Para promotor, Eike foi favorecido com transferência de presídio
Ueslei Marcelino/Reuters

André Guilherme Freitas avalia que presídio Ary Franco tem condições de custodiar o empresário

A decisão da Secretaria de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro de transferir Eike Batista do presídio Ary Franco para Bangu 9 foi um erro, avalia o promotor André Guilherme Freitas, responsável pela fiscalização do cumprimento de execuções penais no Estado fluminense. Em entrevista ao jornal O Globo, ele afirmou que o Ary Franco, em termos gerais, não é um presídio ideal, devido a más condições de conservação, mas não apresentaria riscos à segurança do empresário.

"Este interno não tem o perfil desta unidade (Bangu 9). Ela é vinculada a milicianos e servidores presos. Ele deveria ficar na Galeria C do Ary Franco, onde estão os presos federais que não têm curso superior. É um presídio com grande incidência de celulares. Quem errou foi quem determinou isso", disse Freitas ao jornal carioca.

Em resposta, a 7ª Vara Federal Criminal do Rio, responsável pelo pedido de prisão do empresário, afirmou que a transferência resguarda a integridade física de Eike, "uma vez que o Presídio Ary Franco também custodia presos ligados a facções criminosas".

Eike Batista patrocinou a implementação de UPPs em favelas do Rio e agora teme ser retaliado por criminosos presos.