-
28/01/2017 às 18h50

Irã proibirá entrada de norte-americanos

Mundo
Irã proibirá entrada de norte-americanos
Trump assinou decretos que restringem entrada de estrangeiros no país.Ele toma um caminhio contrário ao que os EUA defenderam nos últimos 70 anod (Foto: Chip Somodevilla/Pool via Bloomberg)

Decisão é uma resposta ao presidente Donald Trump, que vetou cidadãos de sete países de maioria muçulmana. Neste sábado, Departamento de Segurança Interna dos EUA confirmou que impedimento será estendido a estrangeiros com "green card"


O Irã proibirá todos os norte-americanos de entrarem no país, segundo anúncio do ministério das Relações Exteriores em Teerã neste sábado, 28. Trata-se de uma resposta ao veto, determinado pelo presidente Donald Trump, de cidadãos de sete países de maioria muçulmana nos EUA.


"A República Islâmica do Irã (...), mantendo seu respeito ao povo americano e para defender os direitos de seus cidadãos, decidiu aplicar a reciprocidade depois da insultante decisão americana", informou a chancelaria iraniana, em um comunicado lido pela televisão local. "A decisão dos EUA de restringir as viagens dos muçulmanos aos EUA, mesmo que por um período temporário de três meses, é um insulto óbvio para o mundo islâmico e, em particular, para a grande nação do Irã", disse.


Na sexta-feira, 27, Trump assinou um decreto para deter a eventual entrada no território americano de “terroristas islâmicos radicais". Suspendeu por 90 dias a emissão de vistos para cidadãos do Irã, Sudão, Síria, Líbia, Somália, Iêmen e Iraque.


Neste sábado, o Departamento de Segurança Interna dos EUA confirmou à agência de notícias Reuters que estrangeiros com residência permanente assegurada pelo "green card" também estão incluídos na ação executiva assinada por Trump. Gillian Christensen, porta-voz do Departamento, afirmou que os portadores de green card estão incluídos no decreto – o documento dá a permissão para viver e trabalhar nos EUA.