-
27/01/2017 às 10h14

“Respeito críticas, mas peço que deem tempo aos secretários” diz Prefeito

Política
“Respeito críticas, mas peço que deem tempo aos secretários” diz Prefeito
Marcus Mesquita/MidiaNews

Prefeito de Cuiabá nomeou mais de 400 pessoas ao longo das últimas duas semanas

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (PMDB) voltou a defender as escolhas do segundo e terceiro escalão de seu secretariado, publicadas no Diário de Contas ao longo das duas últimas semanas.

 

O peemedebista tem sido alvo de críticas por nomeações como a do ex-vereador Ralf Leite (PMDB) e do ex-vice-prefeito cassado de Várzea Grande, Wilton Coelho Pereira, ambos para o cargo de assessor estratégico na Secretaria de Governo e Comunicação. Até o momento, mais de 400 pessoas foram nomeadas como servidores comissionados do Palácio Alencastro.

 

O prefeito disse respeitar as críticas, mas pediu paciência para com os nomeados que, segundo ele, querem contribuir com a atual gestão.

 

“Respeito as críticas, mas peço que deem o tempo necessário para que os quadros mostrem serviço. As críticas, muitas delas, têm conotação política outras não e eu respeito. Mas peço às pessoas que deem esse tempo para os secretários, porque são pessoas que querem contribuir, que querem participar da vida política e administrativa de Cuiabá”, disse ao MidiaNews.


Emanuel classificou os nomeados como “competentes” e “pessoas de bem” e disse que todos ajudarão seu governo. Ele disse “confiar” em todos.

 

“Algumas foram escolhas pessoais, outros foram escolhas partidárias, mas sob crivo de decisão pessoal. Eu confio nesses quadros. E nenhum nomeado está lá para fazer o que quiser, mas sim para participar de um programa de governo, seguir uma diretriz estabelecida por mim”, afirmou.

 

Resultados

 

Por fim, Emanuel disse que estará 24 horas por dia em cima de seu staff cobrando resultados efetivos.

 

Segundo ele, os nomeados que não apresentarem resultados serão imediatamente exonerados.

 

“Isso vale para todos os comissionados. Do secretário ao último comissionado. Se não seguirem as diretrizes estabelecidas pelo prefeito, se não prestarem serviço a contento e não apresentarem resultados concretos para Cuiabá, serão substituídos. Ali não é concurso público para ser efetivado”, disse.

 

“A oportunidade a gente dá, política a gente tem, critério a gente estabelece, mas tem que mostrar resultado efetivo para a gestão. Não deu resultado, vai sair. Meu compromisso é com a população cuiabana”, completou.