-
24/01/2017 às 18h11

Janot deve pedir urgência ao processo da Lava Jato no STF

Política
Janot deve pedir urgência ao processo da Lava Jato no STF
Agência Brasil

Em encontro realizado na segunda-feira (23), procurador-geral da República informou à presidente do Supremo, Cármen Lúcia, sobre a decisão

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, se reuniram nessa segunda-feira (24), após a morte do ministro e relator da Lava Jato, Teori Zavascki.

Na pauta do encontro estava, inicialmente, as condolências que seriam prestadas por Janot a Cármen Lúcia, mas outros assuntos acabaram sendo discutidos.

O procurador-geral aproveitou para comunicar à presidente que tem a intenção de pedir urgência na Corte ao processo da Lava Jato. 

De acordo com o portal G1, pelo artigo 68 do regimento interno da Suprema Corte, se o Ministério Público pedir, os processos poderão ser redistribuídos pela presidente do tribunal.

Cármen Lúcia ainda não decidiu se homologará ela mesma as delações de 77 executivos e ex-dirigentes do Grupo Odebrecht. No entanto, ela autorizou que os juízes auxiliares do gabinete de Teori prossigam os trabalhos nas delações premiadas de executivos da Odebrecht.