-
18/01/2017 às 10h44

Mesmo contra vontade de Maggi, PP pode assumir secretaria de Taques

Política
Mesmo contra vontade de Maggi, PP pode assumir secretaria de Taques
Foto: Reprodução

O Partido Progressista (PP) estuda outro nome para indicar ao governador Pedro Taques (PSDB) diante do convite de comandar a pasta de Agricultura Familiar e Regularização Fundiária do staff estadual.

 

Inicialmente, Taques havia oferecido o posto para o secretário nacional do Ministério da Agricultura, Neri Geller (PP), porém o ‘apadrinhado’ do ministro Blairo Maggi (PP) recusou a oferta e optou em permanecer o cenário nacional.

 

Diante disso, a sigla deve se reunir com o chefe do Executivo para apresentar outros quadros do partido para assumir o órgão que atualmente está sob a chancela do Partido Socialista Brasileiro (PSB), sob comando de Suelme Evangelista.

 

A informação das sugestões de outros nomes é do próprio presidente estadual do PP, o deputado federal Ezequiel Fonseca. Ele também reitera não ter interesse de ocupar o posto no Governo do Estado.

O parlamentar é a favor da sigla contribuir com a gestão Taques. "O PP quer ajudar Mato Grosso independente de nomeações. Estamos fazendo isso desde 2015, seja comigo na Câmara, seja com o ministro Blairo Maggi e o Neri Geller no Ninistério da Agricultura, seja com as nossas lideranças. Então estamos tranquilos", afirmou.

 

Maggi

 

Entretanto, o ministro Maggi é contra o partido ocupar cargos na gestão tucana. No final do ano passado, o próprio governador havia feito convite ao progressista para participar diretamente da administração estadual, porém, na oportunidade, o convite foi recusado sob a justificativa de que a sigla não tinha o que oferecer à Taques.

 

A posição de Maggi deve estar ligada com os planos políticos para 2018 que deve colocá-lo em lado oposto ao de Taques na composição política.