-
24/01/2017 às 16h03

Pacientes atestam bom atendimento na UPA do Ipase, em Várzea Grande

Política
Pacientes atestam bom atendimento na UPA do Ipase, em Várzea Grande
A unidade já soma 46 mil usuários do Sistema Único de Saúde atendidos desde sua inauguração (reprodução)

Desde que foi inaugurada, no dia 22 de julho de 2016, a unidade de saúde pública de Várzea Grande - UPA do Ipase, já se tornou referência no atendimento humanizado e na atenção ao paciente. A unidade já soma 46 mil usuários do Sistema Único de Saúde atendidos desde sua inauguração, com uma  média de 300 atendimentos por dia funcionando 24 horas.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, em visita a UPA do Ipase, na manhã desta quinta-feira (19), disse ter ficado surpreso com os dados apresentados, que em um curto tempo, possibilitou o credenciamento da unidade junto ao Ministério da Saúde, e que passa a receber R$ 3,9 milhões em custeio/ano e ainda garantiu recursos para construção da Upa do Cristo Rei no valor de R$ 2,2 milhões. 

“Com a otimização dos gastos públicos, o Ministério da Saúde conseguiu liberar recursos de custeios ou investimentos para Mato Grosso e Várzea Grande. Hoje aqui nesta unidade, vejo a seriedade e respeito na forma do atendimento desta unidade de saúde, que funciona no sistema de atendimento de urgência e emergência, um meio - termo entre centro de saúde e hospital, porém, operam com mais recursos devido aos serviços de média e até alta complexidade. Dados já demonstraram que em até 90% dos casos são solucionados na própria unidade, o que contribui para a diminuição de filas no Pronto-Socorro. Este é o objetivo do Ministério da Saúde, ter uma Rede de Serviços funcionando e proporcionando qualidade”, certificou o ministro Ricardo Barros. 

Para a prefeita Lucimar Sacre de Campos os resultados alcançados pela unidade é fruto da correta e transparente aplicação dos recursos públicos, além do que está previsto na lei, e o atendimento humanizado ofertado à população. “A UPA Ipase que em cinco meses de efetivo funcionamento, se tornou a segunda unidade pública a estar presente 24 horas por dia na vida da população, além do Hospital e Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande, que atingiu próximo de 50 mil atendimentos de urgência e emergência. 

Aqui a prioridade é a população e uma saúde de qualidade e humanizada, por isso precisamos melhorar nosso desempenho financeiro nas áreas da média e alta complexidade que é repassado pelo governo federal, daí então poderemos ampliar a nossa Rede de Serviços”, pontuou a prefeita ao Ministro. 

Os usuários da UPA do Ipase também atestam os serviços. Para a auxiliar de serviços gerais, Maria do Carmo da Costa, de 53 anos, que acompanhava o pai, José Macário da Costa, de 82 anos, na sala de observação da UPA do Ipase, disse que o atendimento  é muito bom e os profissionais são atenciosos, e que ela, poucos dias da inauguração foi até a unidade com problemas de saúde. “Quando precisei fui muito bem atendida, poucos dias após ser inaugurada. Fiz consulta e raio x que constatou que era esporão no pé. Me encaminharam para o ortopedista que me passou uma palmilha e remédios para desinflamar.  Naquela época nem tinham tantos pacientes. Agora a gente vê que tem bastante pessoas procurando a UPA porque os serviços funcionam e umas vão falando para as outras. Já hoje, meu pai estava com febre alta e não passava,  vim novamente buscar atendimento. Meu pai foi atendido pelo médico e está internado tomando antibiótico. Mais uma vez, fomos muito bem atendidos aqui, os profissionais daqui estão de parabéns”, conta a moradora do bairro Alameda.

Outro paciente da UPA do Ipase bastante satisfeito com o atendimento recebido na unidade é João Ferreira da Rosa, de 51 anos, que é confeiteiro e morador do bairro Hélio Ponce de Arruda. Com dores pelo corpo acreditando que poderia ser dengue buscou logo a unidade. “Quando cheguei também estava sentido falta de ar. Fizeram exames que descartaram diagnóstico para dengue. Fui medicado, a dor já passou e estou tomando soro e remédio para controlar a dor. Agora está tudo bem, fui muito bem atendido. Toda a equipe é atenciosa e prestativa”, relata. 

João Ferreira conta ainda que no início da semana (domingo) já tinha passado pela UPA em busca de atendimento para o filho, Benival Tenório Ferreira de 11 anos. “Meu filho também foi muito bem atendido. Graças a Deus aqui estão atendendo muito bem. Eu só tenho a elogiar e agradecer", destacou. 

A coordenadora de enfermagem da UPA do Ipase, Vilma Fraga, explica que a unidade trabalha com o acolhimento e classificação de risco que consiste, com base nos sintomas apresentados ou relatados pelo paciente, em classificar nas cores vermelha e amarela para emergência e urgência como: pressão e febre alta, fraturas, cortes, infarto, derrame, serviços odontológicos de emergência, cólica renal, sangramento, dores abdominais e torácicas, dentre outros. 

“Para as classificações com pulseiras azuis e verdes os pacientes acabam aguardando um pouco mais por tratar-se de enfermidades menos graves que podem e devem ser tratadas nas Unidades Básicas de Saúde, nas Policlínicas e PSFs. A prioridade na UPA é o atendimento de urgência e emergência, mas todos que procuram a unidade e aguardam sua vez recebem atendimento que necessitam”, esclarece.  

A UPA dispõe, além dos leitos masculino e feminino, de sala de raio x, laboratório para coleta de amostras para exames laboratoriais, consultório odontológico voltado para o atendimento de emergência e serviço social. Possui ainda uma farmácia com ampla variedade de medicamentos que são administrados nos pacientes e fornecidos gratuitamente para a continuidade do tratamento após receberem alta médica. A unidade atende em regime de 24 horas sempre com dois médicos clínicos e um pediatra por cada turno (manhã, tarde e noite).

 (Com informações prefeitura de VG)