-
13/01/2017 às 09h49

PF deflagra ação contra fraude na Caixa com base em celular de Cunha

Política
PF deflagra ação contra fraude na Caixa com base em celular de Cunha
reprodução
Perícia em equipamento 'extraiu uma intensa troca de mensagens eletrônicas entre o presidente da Câmara à época e o vice-presidente da Caixa Econômica Federal de Pessoa Jurídica'

A Polícia Federal (PF) cumpre sete mandados de busca e apreensão, nesta sexta-feira (13), para apurar fraudes na liberação de empréstimos junto à Caixa Econômica Federal.

O esquema investigado pela operação denominada Cui Bono teria acontecido entre 2011 e 2013 e foi descoberto pela PF durante investigação de uma celular antigo encontrado na residência oficial da Câmara, quando o deputado cassado Eduardo Cunha morava lá.
De acordo com o G1, a operação ocorre simultaneamente no Distrito Federal, Bahia, Paraná e São Paulo.

Segundo os investigadores, uma perícia no equipamento "extraiu uma intensa troca de mensagens eletrônicas entre o presidente da Câmara à época e o vice-presidente da Caixa Econômica Federal de Pessoa Jurídica entre 2011 e 2013".

A PF verifica se houve crimes de corrupção, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. As suspeitas foram levantadas porque "as mensagens indicavam a possível obtenção de vantagens indevidas pelos investigados em troca da liberação para grandes empresas de créditos junto à Caixa Econômica Federal".

De acordo com os investigadores, o esquema teve a participação do vice-presidente de Pessoa Jurídica do banco, do vice-presidente de Gestão de Ativos e de um servidor do banco. No setor privado, também participaram empresários e dirigentes do setor frigorífico, de concessionárias de administração de rodovias, de empreendimentos imobiliários e do mercado financeiro.