-
08/08/2019 às 01h33

Resposta ao Prefeito Emanuel Pinheiro

Política
Resposta ao Prefeito Emanuel Pinheiro
Foto ALMT

Muitos políticos querem se limpar aproximando de Bolsonaro, outros precisam ganhar manchetes citando Bolsonaro, criticando Bolsonaro ou se comparando ao Bolsonaro. 


Com certeza o espírito do Bolsonaro não baixou em Emanuel Pinheiro! Alguém tem dúvida sobre isso?


A alusão do Emanuel Pinheiro ao Bolsonaro, quando negou levar sua esposa para a política é, no mínimo, uma comparação infeliz, mas acima de tudo uma confissão.


O desejo, de familiares de políticos em disputarem uma eleição, nem deveria ser palco de discussão. Mas este caso me chamou a atenção e não irei me furtar em “comentar o comentário” do prefeito de Cuiabá.


Quando Emanuel responde, repercute ou avalia a inserção de sua esposa na política, podemos compreender como uma confirmação de que ele chegou ao fim da linha. Pois não está falando em somar, mas em ter alguém para substituí-lo. A mídia jogou a isca e o prefeito mordeu.


E, pasmem. Bolsonaro nunca exigiu que seus filhos entrassem para a política, não moveu o céu, a terra, nem toda uma máquina administrativa e secretariado do Poder Executivo para eleger seus filhos. E Bolsonaro chegou ao cargo mais alto do país sem usar seus filhos ou sua esposa, muito menos incentivou os filhos para que o substituíssem por ele estar em desgate.


O espírito do Bolsonaro deveria baixar em Emanuel Pinheiro.


Silvio Fávero

Deputado Estadual do PSL MT