-
23/01/2017 às 11h51

Telescópio espacial registra 'primeiro choro' de estrelas

Tecnologia
Telescópio espacial registra 'primeiro choro' de estrelas
ESA/Hubble Collaboration

Em uma galáxia muito afastada da Terra, o telescópio Hubble conseguiu registrar um tipo de "vento espacial" que foi chamado de "primeiro choro" de estrelas.


O observatório orbital Hubble conseguiu obter fotos do evento espacial na galáxia NGC 4214, informou o site do telescópio.


Quase todas as grandes galáxias se encontram isoladas do espaço ao seu redor por uma "nuvem" bastante densa e quente de gás incandescente, produzida pelo buraco negro que se encontra em seu centro e que absorve matéria das estrelas e gás interestelar. Mas, nas galáxias pequenas, estes fluxos de gás e pó deixam esses limites e, às vezes, se tornam no assim chamado "vento espacial". 


Por outras palavras, é um fluxo de gás expelido para distâncias significativas da galáxia, o que permite ser registrado por meio de um telescópio.


Um dos mais recentes conglomerados de gás deste tipo foi descoberto por cientistas na distância de 30 milhões de anos-luz da Terra, na constelação de Canes Venatici. As observações feitas pelo telescópio Hubble nesta galáxia, NGC 4214, podem provar ou desmentir a teoria de que o vento desta galáxia é formado não por fluxos de gás, mas de estrelas recém-nascidas.