-
10/04/2019 às 10h14

21 filmes que você não sabia que eram conservadores

Brasil
21 filmes que você não sabia que eram conservadores
Reprodução Internet

Os filmes


Shane - Os Brutos Também Amam

Diretor: George Stevens

Ano: 1953

Por que é conservador: Um dos mais influentes westerns da história, o filme de George Stevens apresenta Shane, o cowboy a reencarnar a mitologia do cavaleiro medieval, o qual carrega em si as virtudes fundadoras de uma nova vida, virtudes essas moldadas pela violência de caminhos passados e pela busca de redenção através da proteção dos inocentes.


Trailer:


Sindicato de Ladrões

Diretor: Elia Kazan

Ano: 1954

Por que é conservador: Um dos maiores clássicos da história do cinema, 'Sindicato de Ladrões' é um mergulho na podridão dos sindicatos e das máfias que tomam de assalto a consciência dos Homens; e Terry Malloy (Marlon Brando) irá resgatar a sua, mesmo que isso signifique perder tudo. Elia Kazan fez um clássico sobre a consciência individual, e o beautiful people hollywoodiano nunca o perdoou por isso.


Trailer:



Bronco Billy

Diretor: Clint Eastwood

Ano: 1980

Por que é conservador: Um dos mais simpáticos e singelos filmes do lendário diretor americano, Bronco Billy é uma ode à família, às amizades, à imaginação e ao espírito comunal, que sustentam uma nação. É das mais belas encarnações em celulóide da ideia de Edmund Burke dos ‘pequenos pelotões’.

 

Trailer:



Excalibur

Diretor: John Boorman

Ano: 1981

Por que é conservador: Uma das versões mais estilizadas e belas da saga do Rei Arthur, Excalibur é uma obra que explora como poucas as sombras e luzes da lenda. Honra, perdição, amor e fé em uma narrativa épica, operística, majestosa. Até hoje insuperável, tendo apenas a versão de Robert Bresson, 'Lancelot Du Lac', a ombrear com o filme de Boorman.


Trailer: 



Os Gritos do Silêncio

Diretor: Roland Joffé

Ano: 1984

Por que é conservador: Ao retratar um dos episódios mais devastadores da história da humanidade, o genocídio cambojano, Roland Joffé não se limita a uma narrativa dos horrores do comunismo, ele está aqui mais preocupado em nos mostrar que mesmo diante dos maiores pesadelos, somos capazes de escolhas, de decidir como encaramos nosso destino.


Trailer:



O Rei Leão

Diretor: Rob Minkoff, Roger Allers

Ano: 1994

Por que é conservador: A animação da Disney, inspirada diretamente nas peças shakespearianas, é um dos mais belos retratos da formação moral de um jovem príncipe, que após um trágico evento, precisa se tornar digno de sua herança para assim ter direito a seu legado, um legado de serviço a seus súditos.


Trailer: 



Toy Story

Diretor: John Lasseter

Ano: 1995

Por que é conservador: Toy Story entra nessa lista não apenas como filme isolado, mas como representante das animações da Pixar, que em todos os seus filmes explora temas caros ao temperamento conservador: a importância da família e das amizades, a busca de equilíbrio entre sociedade e indivíduo, a superação de desafios mediante escolhas morais, e last but not least, a importância da imaginação em um mundo sem coração.


Trailer: 



Seven

Diretor: David Fincher

Ano: 1995

Por que é conservador: O suspense de David Fincher explora a fundo o problema do mal e de como ele se instala e corrói o coração dos homens. Tudo isso através de uma magistral reinterpretação dos pecados capitais para nossos tempos modernos.


Trailer:



Ou Tudo ou Nada (The Full Monty)

Diretor: Peter Cattaneo

Ano: 1997

Por que é conservador: Um filme que retrata o cotidiano de desempregados ingleses e sua luta para sair da dependência do Estado. Não apenas um libelo pela independência financeira, mas também um olhar delicado e bem humorado sobre os desafios paternos em uma sociedade fragilizada pelo desemprego e pela falta de sentido da vida.


Trailer: 



De Olhos Bem Fechados

Diretor: Stanley Kubrick

Ano: 1999

Por que é conservador: Com esta adaptação da obra de Arthur Schnitzler 'Breve Romance de Sonho', Kubrick realizou sua obra mais ousada e desafiadora. Ao explorar os desejos obscuros de um casal novaiorquino, o diretor faz uma ode ao matrimônio e à felicidade conjugal, e mostra que as sombras que permeiam nossas vidas só podem ser afastadas com o perdão e o amor.


Trailer: 



Cidade de Deus

Diretor: Fernando Meirelles

Ano: 2002

Por que é conservador: O filme que retrata o nascimento do tráfico e da criminalidade brutal na favela Cidade de Deus é um dos mais fiéis retratos do problema da violência no nosso país. Sem apelar para desculpas sociológicas ou vitimismos sociais, Fernando Meirelles acompanha a história de três jovens da periferia do Rio de Janeiro, suas escolhas e destinos. Se a maioria de nós lembra mais de Zé Pequeno do que do Buscapé, isso fala mais sobre nós do que sobre o filme.


Trailer:



Os Donos da Noite

Diretor: James Gray

Ano: 2007

Por que é conservador: A história de dois filhos que ao seguirem caminhos diferentes terminam por superar suas desavenças para resgatar sua comunidade, fragilizada pelo crime e pelo tráfico.


Trailer:



O Profeta

Diretor: Jacques Audiard

Ano: 2009

Por que é conservador: Ao retratar a ascensão de um pequeno criminoso dentro de uma prisão francesa, Audiard tece uma trama que nos choca pela sua crueza e realismo trágico.


Trailer:

 


Inverno da Alma

Diretor: Debra Granik

Ano: 2010

Por que é conservador: Antes de se tornar uma estrela hollywoodiana, Jennifer Lawrence protagonizou este pequeno filme, no qual interpreta a filha de um traficante de drogas que precisa corrigir os erros do pai para salvar sua família. 


Trailer: 



Tudo Pelo Poder

Direção: George Clooney

Ano: 2011

Por que é conservador: E quem diria que o melhor filme político desta lista seria de George Clooney? O queridinho da beautiful people hollywoodiana dirige e protagoniza esta obra que é uma verdadeira aula sobre o caráter da política moderna, suas intrigas e mentiras, suas artimanhas e falcatruas. Com um olhar realmente cético para a política, Clooney nem precisou usar os republicanos para provar seu ponto: os canalhas aqui são todos democratas!


Trailer:

 


A Perseguição

Diretor: Joe Carnahan

Ano: 2011

Por que é conservador: Um filme de ação como poucos, 'A Perseguição' vai gradualmente revelando suas intenções: mostra-nos especialmente como, mesmo diante de nosso destino final, ainda podemos escolher como nos comportaremos, ainda podemos dar um sentido ao trágico — ainda que apenas aos olhos de Deus.


Trailer: 



Alabama Monroe

Diretor: Felix Van Groeningen

Ano: 2012

Por que é conservador: Um filme que por trás de sua aura alternativa, retrata um dos mais profundos dramas da condição humana: a morte dos inocentes. A partir disso, a narrativa vai nos lançando em uma espiral de beleza e dor que termina com uma pergunta crucial: haverá uma alma eterna nestes nossos corpos alquebrados? 


Trailer: 



Marcados para Morrer

Diretor: David Ayer

Ano: 2012

Por que é conservador: David Ayer entrega um filme que não deixa pedra sobre pedra. Ao nos lançar na rotina de dois policiais a patrulhar as ruas de Los Angeles, ele nos mostra a corrosão causada pela brutalidade epidêmica e mimética. E ao descortinar a violência que sustenta nossa civilidade, ele mostra como essa hostilidade deve ser ritualizada para assim perder seu poder de contaminação.


Trailer:



O Conselheiro do Crime

Diretor: Ridley Scott

Ano: 2013

Por que é conservador: Ridley Scott faz seu melhor filme em décadas. Baseado em um roteiro do romancista Cormac McCarthy, expõe as mazelas da ganância humana, e de como ela corrompe homens, mulheres, famílias e, enfim, a sociedade à nossa volta.


Trailer: 



Kingsman - Serviço Secreto

Diretor: Matthew Vaughn

Ano: 2014

Por que é conservador: Uma agência secreta do governo britânico que tem como missão proteger o mundo dos totalitários malucos que querem remoldar o mundo à sua imagem e semelhança. Mais ainda, uma lição em elegância, humor refinado e a medieva lição: os modos fazem o homem!


Trailer: 



Homem Irracional

Diretor: Woody Allen

Ano: 2015

Por que é conservador: Uma das grandes tentações do intelectual - não importa qual seja seu espectro político - é passar a enxergar o mundo como ele imagina que seja, não como ele realmente é. Neste filme de Woody Allen, temos um mergulho nas tentações e nos perigos do ‘mundo como ideia’.


Trailer: 




Leia mais em: https://www.gazetadopovo.com.br/cultura/21-filmes-que-voce-nao-sabia-que-eram-conservadores/

Copyright © 2019, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.


Redação: "Dionisius Amendola, especial para a Gazeta do Povo"