-
16/07/2021 às 08h50

AJUDA NA PANDEMIA: Max pede inclusão de mais 30 mil famílias em auxílio emergencial

Política
AJUDA NA PANDEMIA: Max pede inclusão de mais 30 mil famílias em auxílio emergencial
Marcos Vergueiro/Secom-MT

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB), afirmou que vai propor que o Governo do Estado inclua mais 32 mil famílias entre os beneficiários do programa “Ser Família Emergencial”.


O auxílio tinha validade de apenas cinco meses, mas o governador Mauro Mendes (DEM) enviou um projeto ampliando até o final de 2022. No período inicial, 100 mil famílias carentes do Estado receberam R$ 150. Na mudança, a proposta é de R$ 200 a cada dois meses.


Para Max, entretanto, é possível manter o valor inicial de R$ 150, mas aumentar o número de famílias a receberem a ajuda.


“Defendo que ao invés de se dar um valor maior para um número menor de família, que se dê um valor menor para um número maior de famílias. Temos 132 mil famílias vivendo abaixo da linha da pobreza. Vou defender, assim que o projeto entrar em pauta, que o Governo chegue nessas 132 mil famílias”, afirmou.


“Óbvio que isso é um custo a mais para o Governo, seriam mais 30 mil famílias. Algo em torno de R$ 3 milhões por mês. Não é um valor tão pequeno, é considerável, mas acho possível”, acrescentou.


Segundo Max, o valor de R$ 200 pode ser ampliado para R$ 300 até o final do ano. A expectativa foi repassada por Mendes aos deputados.


Além disso, ele explicou ter apresentado uma emenda para que famílias que ganharem o benefício façam cursos profissionalizantes, se preparar para ter alguma renda quando o auxílio acabar.


Além do “Ser Família Emergencial”, o Governo ainda mantém o “Ser Família”, com transferência de renda para famílias em situação de vulnerabilidade social.