-
29/04/2021 às 09h07

ALÉM DO AGRO: Em entrevista ao Valor Econômico, Mauro diz que MT tem condições de dobrar produção em dez anos

Agronegócio
ALÉM DO AGRO: Em entrevista ao Valor Econômico, Mauro diz que MT tem condições de dobrar produção em dez anos
Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

O governador Mauro Mendes (DEM) foi um dos entrevistados da ‘live’ realizada pelo Valor Econômico nesta quarta-feira (28), e falou sobre o desenvolvimento econômico e sobre o cuidado com o meio ambiente em Mato Grosso. Mendes afirmou que o estado tem condições de dobrar a produção de grãos nos próximos dez anos, sem degradar o meio ambiente.


“[Para isso se pode] Aamentar a área plantada principalmente no fenômeno de conversão das áreas de pastagens degradadas em plantio, e esse gado ao invés de ficar em 5, 10 mil hectares, reduzido para mil hectares, em um sistema de confinamento”, explicou.


O governador foi questionado sobre como é possível ser um dos maiores produtores rurais e, ao mesmo tempo, ter 62% de área nativa preservada. Mauro garantiu que trabalhar com respeito ao meio ambiente não é fácil, mas que a “grande maioria” dos produtores compreendem esta necessidade e respeitam as regras.


Para aquela “pequena parcela” que não respeita, o governador explicou que a solução é usar da tecnologia para coibir o desmatamento ilegal, assim como o estado faz, por exemplo, com as queimadas.


Além de Mauro, também foram entrevistados o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso César Miranda e o presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Gustavo Pinto de Oliveira. 


O governador comentou o fato de o estado ter crescido mesmo durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), e explicou que isso foi fruto de políticas públicas. “Com a reinstituição dos incentivos fiscais, o empresário hoje não tem que ficar pedindo bênção do governador para investir aqui. Hoje temos regras claras. Se a empresa integra determinado setor, fará um cadastro simplificado e terá acesso aos incentivos para este setor, iguais a qualquer empresa concorrente. E o Governo fará a devida fiscalização. Antes, esse processo poderia demorar vários meses, e ainda ocorria corrupção”, relatou.


O secretário Cesar Miranda falou sobre o avanço no incentivo ao empreendedorismo, e frisou que os investimentos do Governo em todas as áreas, por meio do programa Mais MT, também colaboram para a atração de investimentos.


“Nós não tínhamos um ambiente de negócios. Era uma desorganização total. O governador determinou políticas de Estado para desenvolver a economia. Afinal, qual empresário vai vir a Mato Grosso se não tiver uma boa educação, saúde e segurança? E o governador conseguiu reequilibrar as finanças e lançou o maior programa de investimentos da história do estado, o que melhora o ambiente de negócios como um todo”.


Segundo o presidente da Fiemt, estes avanços já são reconhecidos pelo segmento da indústria. “O histórico do Estado era realmente muito triste, havia escândalos de corrupção, regras obscuras. E já na campanha o governador falava em mudar isso. Hoje o empreendedor tem acesso a um conjunto de regras muito claras, e adere ao incentivo de forma quase automática no site da Sedec. Ele sabe que vai competir de forma igual com a concorrência. Esse incentivo é muito importante. Os empresários falavam mal dos incentivos e isso acabou. Com isso a gente atrai investimento a médio e longo prazo, pois há uma política de Estado de Desenvolvimento Econômico”, ressaltou Gustavo de Oliveira.