-
24/07/2020 às 13h45

AMIGOS DO TRÂNSITO: Advogado cria movimento para 'derrubar' multas de motoristas de aplicativo de Cuiabá e Várzea Grande

Política
AMIGOS DO TRÂNSITO: Advogado cria movimento para 'derrubar' multas de motoristas de aplicativo de Cuiabá e Várzea Grande

Um movimento denominado ‘Amigos do Trânsito’, criado pelo advogado Arthur de Lara com apoio de amigos advogados e motoristas de aplicativo, tem recorrido de multas de trânsito, gratuitamente, junto ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e secretarias de trânsito de Cuiabá e Várzea Grande com o objetivo de prestar auxílio jurídico e aliviar o bolso do condutor de transporte alternativo.


Segundo Lara, muitas notificações são questionadas pelo condutor junto aos órgãos competentes, porém sem sucesso. E, diante do cenário atual de pandemia e dificuldades financeiras, desembolsar qualquer valor para pagamento de multas dificulta ainda mais a vida dos motoristas de aplicativo e por isso decidiu criar o movimento. 


“O movimento nasceu de um grupo de amigos advogados e motoristas de aplicativo e que hoje auxilia toda classe de maneira gratuita. Foi uma forma que encontramos de ajudá-los nesse momento tão crítico. Atualmente são 9 mil motoristas ativos e, metade destes, com certeza tem alguma multa. Notificação muitas vezes indevidas e sem prova material, mas que o motorista acaba pagando para não ter problemas lá na frente. Porém, hoje, com a crise o motorista precisa escolher entre pagar a multa ou comprar comida”, explicou o advogado.


Arthur de Lara orienta que para ter acesso ao auxílio jurídico é necessário entrar em contato com o ‘Movimento Amigos do Trânsito MT’ por meio do Instagram, deixar o nome e o número de telefone na caixa de mensagem (Direct) para que seja agendado o atendimento presencial ou pelo telefone (65) 98143-0247.


“O atendimento é presencial, pois precisamos dos documentos originais do motorista de aplicativo. Nesse momento tão difícil de crise financeira, em que a pandemia do coronavírus não dá qualquer sinal de que vai passar, toda ajuda é bem-vinda”, observou o jurista.