-
19/05/2021 às 15h58

AUDIÊNCIA PÚBLICA: Câmara Federal vai discutir VLT e reajuste da energia elétrica em Mato Grosso

Política
AUDIÊNCIA PÚBLICA: Câmara Federal vai discutir VLT e reajuste da energia elétrica em Mato Grosso
Assessoria

A Comissão de Desenvolvimento Urbano (CDU) da Câmara Federal aprovou a realização de audiências públicas para debater a troca do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) pelo BRT (Bus Rapid Transit) em Cuiabá e Várzea Grande e o aumento de 7,29% na conta de energia elétrica em Mato Grosso autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) no último dia 22 de abril. Os requerimentos solicitando as audiências foram aprovados na manhã desta quarta-feira (19) e são de autoria do deputado federal José Medeiros (Podemos).


De acordo com Medeiros, que é membro titular da CDU, a previsão é que as audiências públicas sejam realizadas nas próximas semanas em função da urgente necessidade de discutir o VLT e a tarifa de energia elétrica.


“Há quase oito anos a população cuiabana e várzea-grandense espera a conclusão da obra do VLT. Estão querendo jogar no lixo mais de R$ 1 bilhão trocando o VLT pelo BRT. Já com relação à energia elétrica, a população de Mato Grosso está sofrendo com a alta tarifa. O valor cobrado é abusivo e prejudica a população, como também os pequenos comerciantes que estão enfrentando uma crise sem precedentes em função da pandemia. Por isso, a Câmara, por meio da comissão, vai convocar todos os envolvidos para discutir esses dois assuntos e buscar soluções que possam diminuir o impacto negativo na vida do cidadão mato-grossense”, explica o parlamentar.


A previsão é que a Comissão de Desenvolvimento Urbano convoque para a audiência pública do VLT o governador Mauro Mendes (DEM), os prefeitos de Cuiabá e Várzea Grande, representantes da Caixa Econômica Federal, do Governo Federal, do Consórcio VLT e do Movimento Pró-VLT. Já na audiência da energia, serão convocados representantes da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), da Energisa, Ministério das Minas e Energia e da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager/MT).


Em função da pandemia, a Câmara Federal está analisando se a audiência será presencial ou virtual.