-
25/03/2019 às 14h31

Battisti, 'herói' da esquerda, que vivia de férias no Brasil apoiado pelo governo petista

Mundo
Battisti, 'herói' da esquerda, que vivia de férias no Brasil apoiado pelo governo petista
Reprodução Internet

Em sua admissão de culpa, Cesare Battisti disse ao procurador Alberto Nobili que usara suas declarações de inocência para "obter apoios da extrema esquerda na França, no México, no Brasil e do próprio Lula". "Não tive nenhuma cobertura oculta", acrescentou. 


Battisti, ex-integrante do grupo terrorista Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), admitiu pela primeira vez sua participação nos quatro homicídios pelos quais foi condenado à prisão perpétua.


O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, usou o Twitter para se manifestar sobre a confissão. 


"Battisti, 'herói' da esquerda, que vivia colônia de férias no Brasil e apoiado pelo governo do PT e suas linhas auxiliares (PSOL, PCdoB, MST), confessou pela 1º vez participação em 4 assassinatos quando integrou o grupo terrorista Proletários Armados pelo Comunismo", disse o presidente. 


Com informações da ANSA.