-
16/01/2021 às 11h49

Bolsonaro culpa ‘pressões políticas’ na Índia por atraso nas vacinas

Política
Bolsonaro culpa ‘pressões políticas’ na Índia por atraso nas vacinas

“Lá também tem as pressões políticas de um lado e de outro”, diz Bolsonaro.


O presidente da República, Jair Bolsonaro, comentou, nesta sexta-feira (15), sobre o atraso na partida do avião da companhia aérea Azul, que vai buscar 2 milhões de doses da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca na Índia. 


A partida do avião estava programada para acontecer as 23h de Recife, mas Bolsonaro disse que a aeronave vai atrasar até três dias a saída do Brasil.   


Em entrevista à TV Bandeirantes, Bolsonaro falou em “pressões políticas” na Índia que, segundo ele, retardaram a partida do avião brasileiro: 


“Foi tudo acertado para disponibilizar 2 milhões de doses. Só que hoje, neste exato momento, está começando a vacinação na Índia. É um país com 1,3 bilhão de habitantes. Então, resolveu-se — aí não foi decisão nossa — atrasar um ou dois dias, até que o povo comece a ser vacinado lá.” 


O chefe do Executivo acrescentou: 


“Lá também tem as pressões políticas de um lado e de outro. Isso daí, no meu entender, daqui a dois, três dias no máximo, nosso avião vai partir e vai trazer esses 2 milhões de vacinas para cá.” 


Bolsonaro completou: 


“Que fique claro: somos 210 milhões de habitantes, e 2 milhões de doses equivalem a 1%. É muito pouco e não tem disponibilizado no mercado. Vamos procurar fazer, como está sendo muito bem tratado pelo [ministro da Saúde, Eduardo] Pazuello junto ao Butantan, nós fazermos nossa vacina aqui.”