-
08/03/2019 às 11h17

Bolsonaro quer impedir entrada de aliados de Maduro no Brasil

Política
Bolsonaro quer impedir entrada de aliados de Maduro no Brasil
Reprodução Internet

O ministério das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, preparou uma lista de aliados do ditador Nicolás Maduro que podem ser impedidos de entrar no Brasil.


A medida estudada pelo Itamaraty seria parte do cerco diplomático que o governo Jair Bolsonaro vem empreendendo contra o ditador Nicolás Maduro desde o início da nova gestão.


Até o momento, ainda não houve uma decisão política se os agentes do chavismo serão ou não impedidos de entrar no Brasil, mas a lista foi preparada caso Bolsonaro dê o aval positivo para as sanções, registra a Folha.


No final de janeiro, a Colômbia proibiu a entrada em seu território de 200 colaboradores do chavismo, entre eles o próprio Maduro e o número dois do regime, Diosdado Cabello, como você viu na RENOVA.


O Brasil e a Colômbia, assim como mais de 50 nações, reconhecem o líder opositor Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela.


A possível proibição da entrada de aliados do chavismo no Brasil não é a única medida que está sendo planejada pelo governo federal.


Bolsonaro elabora uma ação, que pode vir no formato de decreto ou projeto de lei, para aplicar sanções contra a ditadura Maduro, como noticiou a RENOVA.