-
09/07/2019 às 13h53

Chanceler quer rever papel dos direitos humanos na diplomacia dos EUA

Mundo
Chanceler quer rever papel dos direitos humanos na diplomacia dos EUA
Reprodução Internet

“É o momento certo para uma revisão do papel dos direitos humanos na política externa dos EUA”, disse o chanceler norte-americano.


O chanceler dos Estados Unidos, Mike Pompeo, nomeou, nesta segunda-feira (8), uma professora conservadora para uma comissão responsável por analisar os direitos humanos na política externa do país.


Mary Ann Glendon, professora de Direito de Harvard e uma das líderes intelectuais do movimento contra o aborto, liderará a Comissão de Direitos Inalienáveis no Departamento de Estado.


“O que significa dizer ou afirmar que algo é, de fato, um direito humano?”, questionou Pompeo, após citar o ícone anticomunista tcheco Vaclav Havel dizendo que “palavras como ‘direitos’ podem ser usadas para o bem e para o mal”.


Para o secretário de Estado americano, “as instituições internacionais projetadas e construídas para defender os direitos humanos se afastaram de sua missão original”.


Pompeo lamentou que “mais de 70 anos depois da Declaração Universal dos Direitos Humanos ainda existem graves violações em todo o mundo, às vezes até em nome dos direitos humanos”.


“Com isto em mente, é o momento certo para uma revisão do papel dos direitos humanos na política externa dos EUA”, disse ele, segundo a agência AFP.