-
22/04/2019 às 08h51

Confederação Israelita do Brasil processa Ciro por antissemitismo

Política
Confederação Israelita do Brasil processa Ciro por antissemitismo
Reprodução Internet

A Confederação Israelita do Brasil (Conib) vai processar o ex-candidato à Presidência, Ciro Gomes (PDT), por antissemitismo.


Em entrevista ao site HuffPost Brasil publicada no sábado (20), Ciro Gomes afirmou que “agora Bolsonaro diz aos grupos de interesse o que eles querem ouvir”.


“Por exemplo, para os amigos dele aí, esses corruptos da comunidade judaica, que acham que, porque são da comunidade judaica, têm direito de ser corrupto. Corrupto, para mim, não interessa se é curdo ou cearense. Corrupto é corrupto, ladrão é ladrão”, disse o político do PDT.


Em uma nota oficial, a Conib exige retratação:


“Mais uma vez, Ciro Gomes nos ataca de forma generalizada, agora chamando membros da comunidade de ‘corruptos’. Não vemos Ciro ligar outras minorias ou grupos à corrupção no Brasil.”


Leia a nota da Conib na íntegra:


“A Conib (Confederação Israelita do Brasil) decidiu tomar medidas legais contra o ex-governador Ciro Gomes por antissemitismo. Em entrevista ao site HuffPostBrasil, Ciro afirmou: ‘Agora Bolsonaro diz aos grupos de interesse o que eles querem ouvir. Por exemplo, para os amigos dele aí, esses corruptos da comunidade judaica, que acham que, porque são da comunidade judaica, têm direito de ser corrupto.”


A Conib, que já havia condenado declaração de Ciro Gomes de que Bolsonaro foi financiado pelo ‘sionismo radical’, acionou advogados para iniciarem processo legal contra o ex-governador.


Mais uma vez, Ciro Gomes nos ataca de forma generalizada, agora chamando membros da comunidade de ‘corruptos’. Não vemos Ciro ligar outras minorias ou grupos à corrupção no Brasil. Se pretende ser visto como um político despido de ódios e preconceitos, cabe ao ex-governador se retratar das infelizes declarações contra os judeus brasileiros.”