-
20/03/2019 às 10h28

Criadora de Fake News contra Bolsonaro se torna Conselheira da FOLHA

Brasil
Criadora de Fake News contra Bolsonaro se torna Conselheira da FOLHA
Reprodução Internet

No Brasil, a maior parte do jornalismo se tornou militante de esquerda e antibolsonaro. O resultado disso é promoções, novos contratos e aumentos salariais, enquanto a conta ainda fecha. 


Não foi diferente com a jornalista que criou uma “Fake News” contra Bolsonaro durante a campanha, a maior “Fake News” do processo eleitoral em 2018. Patrícia Campos Mello, criadora da notícia falsa em que acusava Bolsonaro de fazer parte de uma conspiração que envolvia compra de envios por WhatsApp de um tal “campanha anti-PT pelo financiada por empresários”, foi promovida pelo jornal Folha, a jornalista acabou de se tornou conselheira do editorial do jornal. 


Patrícia não esconde sua fantasia pelo PT e seu viés à esquerda. A jovem jornalista fez a “denúncia” poucos dias antes do segundo turno das eleições de 2018. Grande parte da mídia mainstream atuou fortemente naquela ocasião na tentativa, desesperada, de influenciar o resultado das eleições e causar um estrago na imagem de Jair Bolsonaro. 


A “denúncia” assinada por Patricia foi Publicada pelo jornal sem qualquer provas daquela acusação, o que caracteriza uma “fake news” e comprova o viés político-eleitoral e cruel da publicação. Outros sites da grande mídia replicaram a Fake News e não se preocuparam com a inexistência de provas.