-
17/12/2018 às 10h09

Damares Alves, a ministra perseguida pela esquerda

Política
Damares Alves, a ministra perseguida pela esquerda
Foto/Reprodução

Inúmeros blogs, órgãos da grande mídia e incontáveis comentários trataram do assunto “Damares” como uma grande piada. Damares, prestes a se suicidar aos seis anos de idade por ter sido estuprada, afirma que viu Jesus o qual subiu na goiabeira onde ela se encarapitara, a abraçou e impediu que se suicidasse.

Damares virou piada geral.


Onde já se viu alguém dizer que viu Jesus? O próprio Jesus?


Acho que tenho a obrigação de contribuir com estes comediantes que acharam hilária a visão da Damares, lembrando outras personagens que fizeram o mesmo tipo de afirmação, que viram Jesus ou o próprio Deus.


A bíblia poderia servir de fonte de pesquisa sobre videntes de Deus que encheriam páginas e mais páginas o que inviabilizaria este comentário, mas alguns podem ser citados.


Moisés viu Deus em uma árvore. Não uma goiabeira. A sarça ardente. Isaías até viajou num carro de fogo. Jacó diz que lutou com um anjo que mudou seu nome para Israel. Ezequiel viu a glória de Deus na forma de um carro voador, o qual, pela descrição, lembra perfeitamente um OVNI. Paulo de Tarso viu Jesus no caminho de Damasco, Pedro o reviu quando fugia de Roma fato que gerou o livro e o filme Quo Vadis, os apóstolos o viram no cenáculo depois de morto, Madalena o encontrou junto ao túmulo. João, que alguns afirmam ter sido o apóstolo evangelista, no Apocalipse conta o que lhe foi revelado pelo próprio Jesus a respeito dos fatos que viriam a acontecer nos últimos dias. A lista poderia se estender indefinidamente.


Mais modernamente inúmeras personalidades afirmam ter visto Jesus ou Deus pessoalmente e, entre tantos, podemos lembrar de Joseph Smidt, pai da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Último Dias (Mormon) que viu Deus na floresta o qual lhe indicou, através do anjo Moroni, a localização das placas de ouro que traduziu e transformou no Livro dos Mormons. A lista moderna também é infinita.


Espero ter contribuído com um bom material para a grande mídia e seus blogs periféricos se deliciarem fazendo piada sobre todos estes personagens, malucos, com toda a certeza.


Aproveito para deixar apenas uma pergunta no ar: Será que estes personagens não foram até hoje ridicularizados pelos grandes órgãos de comunicação brasileiros por que, no seu tempo, Bolsonaro ainda não tinha sido eleito?


– O autor é CEO da Jacques – Gestão através de Ideias Atratoras, Porto Alegre,

www.fjacques.com.br – fabio@fjacques.com.br