-
09/08/2018 às 18h22

Disputa para deputado estadual tem nove vereadores por Cuiabá

Política
Disputa para deputado estadual tem nove vereadores por Cuiabá
Fotos reprodução Web

Em 2016, 25 vereadores foram eleitos para representar a população cuiabana na Câmara Municipal por quatro anos. Nas eleições deste ano, por sua vez, nove deles buscam uma cadeira na Assembleia Legislativa.


Parlamentar mais votado no último pleito, com 5,6 mil votos, Toninho de Souza (PSD) disputa uma cadeira de deputado estadual na coligação “Pra mudar Mato Grosso”, que dá sustentação à candidatura de Mauro Mendes (DEM) ao Governo do Estado. Caso eleito, em seu lugar assume o primeiro suplente Maurélio Ribeiro (PSDB), que obteve 4 mil votos.


Na mesma chapa concorrem o Dr. Xavier e o Sargento Joelson (PSC). Eles conquistaram 3 mil e 2,6 mil votos em 2016, respectivamente. Seus suplentes são Marcus Fabrício (PTB), que teve 2,8 mil votos, e Oséas Machado (PSC), que recebeu 2,1 mil.




Já os vereadores Dilemário Alencar (Pros), Mario Nadaf (PV) e Paulo Araújo (PP), que obtiveram 3,3, mil, 3,1 mil e 2,9 mil votos, respectivamente, disputam uma vaga na Assembleia Legislativa pela coligação “A força da união”, que tem o senador Wellington Fagundes (PR) como candidato ao Governo do Estado. A primeira suplente de Dilemário é Luciana Zamproni (PMB), que teve 1,7 mil votos, de Nadaf é Ralf Macedo (PV), que recebeu 2,7 mil, e de Paulo Araújo, Luis Cláudio (PP), que obteve 2,4 mil.


A coligação “Segue em frente Mato Grosso”, aliança encabeçada pelo governador Pedro Taques (PSDB) à reeleição, tem três vereadores na corrida pelo Legislativo Estadual, sendo eles Elizeu Nascimento (DC), Lídio Barbosa, o Juca do Guaraná Filho (Avante), e Lilo Pinheiro (PRP). Eles conquistaram 4 mil, 3,8 mil e 3,2 mil votos, respectivamente, na eleição para vereador.


Elizeu Nascimento, inclusive, foi candidato a deputado estadual em 2014, mas ficou na suplência com 14,6 mil votos. Hoje, seu primeiro suplente no Parlamento Municipal é Clebinho Borges (DC), que teve 1,5 mil votos. Já de Juca do Guaraná é Marcus Fabrício (PTB), que recebeu 2,8 mil votos, e de Lilo Pinheiro, Didimo Vovô (PRP), que conquistou 1,9 mil votos.


Votos necessários


A expectativa é de que o quociente eleitoral nas eleições deste ano fique em torno de 60 mil votos para deputado estadual. Em 2014, o quociente foi de 63 mil votos, mas a última das 24 cadeiras foi preenchida por Silvano Amaral (MDB), eleito por média com uma votação de apenas 15,3 mil votos.