-
12/02/2019 às 11h02

Época recebeu mais de 100 milhões de reais entre 2000 e 2011

Brasil
Época recebeu mais de 100 milhões de reais entre 2000 e 2011
Reprodução Internet

Segundo os relatórios divulgados pelo Instituto para Acompanhamento da Publicidade (IAP), a Revista Época recebeu do Governo entre os anos 2000 e 2011, uma somatória que ultrapassa 100 milhões de reais.


Sem correção monetária o total apresentado é de R$ 111.426.088,79.


Com valores corridos a partir do IGP-M (Índice Geral de Preços de Mercado): R$ 246.797.130,26.


Os cálculos de correção monetária podem ser conferidos no site Cálculo Exato.


Em 2000, a revista recebeu mais de 5 milhões de reais.




No ano seguinte (2001), a Época recebeu quase 6 milhões de reais.




Some-se a isto quase mais de 5 milhões e meio em 2002.




Já em 2003 os valores ultrapassaram 7 milhões.




No ano de 2004, os negócios superaram 10 milhões.




Em 2005, tratou-se de quase 11,5 milhões de reais.




No próximo ano (2006), foram mais de 8,5 milhões.




Já em 2007, mais quase 7 milhões.




No ano seguinte (2008), mais de 6 milhões.




Em 2009, mais de 12,5 milhões.




Em 2010, mais de 16 milhões de reais.




No último ano divulgado pelo IAP, 2011, o valor ultrapassou 14 milhões de reais.




Os dois CNPJ’s informados nos relatórios são respectivamente 04.067.191/0001-60 e 00.396.253/0001-26, e ambos pertencem à Globo, segundo a Receita Federal.





Numa rápida somatória, sem correção monetária, o valor totaliza R$ 111.426.088,79. São mais de 100 milhões de reais só neste período.




Quando a correção de valores é aplicada usando o IGP-M, a somatória se aproxima de 250 milhões de reais.




Recentemente o site O Antagonista questionou no perfil dele no Twitter, qual seria a origem da verba do Terça Livre.


Consideramos o questionamento justo e resolvemos investigar estes dados e trazê-los TODOS a público: aqui você conferiu a Revista Época, aguardem, pois um a um, TODOS serão divulgados.