-
21/11/2019 às 15h15

Esquerda tenta emplacar greve geral na Colômbia

Mundo
Esquerda tenta emplacar greve geral na Colômbia
Reprodução Internet

Presidente colombiano disse que o governo está pronto para manter a ordem pública.


A Colômbia enfrenta, nesta quinta-feira (21), uma greve geral convocada por ativistas e movimentos alinhados à esquerda.


Várias cidades do país estão organizando marchas contra o governo de Iván Duque, presidente do país há apenas quinze meses e com 69% de desaprovação.


Na noite desta quarta-feira (20), Duque fez um pronunciamento onde afirmou que o direito de manifestação será garantido, mas que o governo está pronto para manter a ordem pública em caso de protestos violentos.


Duque reconheceu que há problemas e reivindicações válidas e que está disposto a encontrar saídas e superar obstáculos.


Segundo a agência EBC, o presidente destacou, no entanto, que há pessoas que se aproveitam desses momentos de manifestações para causar tumultos e destruição:


“Há uns poucos que vêem nesse direito a protestar uma oportunidade de agitação baseada em mentiras e a único coisa que buscam é gerar divisão entre os colombianos. Eles estão errados. Nosso país não quer voltar ao passado e este governo não vai permitir que alguns nos levem a velhas confrontações que já não têm sentido. Hoje, como sempre, todas as instituições do Estado estarão ao serviço dos cidadãos.”


Em uma iniciativa para impedir a possível infiltração de estrangeiros nos protestos, o governo colombiano está com suas fronteiras terrestres e fluviais fechadas nesta quinta, como noticiou a RENOVA.