-
19/08/2019 às 11h26

Estado Islâmico deixa 63 mortos em casamento no Afeganistão

Mundo
Estado Islâmico deixa 63 mortos em casamento no Afeganistão
Reprodução Internet

O presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, classificou o ataque como “bárbaro”.


O grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou, neste domingo (19), a autoria de atentado suicida que deixou 63 mortos e 182 feridos em um salão de casamentos em Cabul, capital do Afeganistão.


Em um comunicado divulgado pela rede social Telegram, o EI explicou que um homem-bomba identificado como Abu Asem al Pakistani foi primeiro imolado, e então um carro-bomba explodiu.


“Quando as forças de segurança chegaram ao local, os Mujahideen detonaram um carro-bomba estacionado, causando 400 mortos e feridos entre os renegados e os membros apóstatas das tropas afegãs”, disse o grupo, segundo o jornal Estadão.


O ataque ocorre no momento em que os Estados Unidos parecem próximos de fechar um acordo de paz no Afeganistão e encerrar o conflito que se estende desde 2001.