-
21/12/2020 às 13h31

Fabricante de drones da China entra na mira dos EUA

Tecnologia
Fabricante de drones da China entra na mira dos EUA

DJI agora ganha o mesmo status da Huawei. As duas empresas são da China.


A chinesa DJI, uma das maiores fabricantes de drones comerciais do mundo, entrou para a lista de proibições comerciais do Departamento de Comércio dos Estados Unidos. 


Esta lista contém companhias impedidas de fazer negócios e trocar tecnologias com pessoas jurídicos norte-americanas. 


Recentemente, uma reportagem apontou que a DJI teria fornecido drones ao regime comunista da China para vigilância de campos de detenção na província de Xinjiang. 


Dessa forma, a DJI recebe o mesmo status da Huawei, maior empresa de infraestruturas de telecomunicações do mundo, incluída na lista de proibições de Washington em 2019. 


Com a inclusão na lista negra, a DJI deve ficar incapacitada de realizar negócios com fornecedoras de tecnologia, incluindo software e hardware, dos EUA.  


A medida deve prejudicar a cadeia de suprimentos da empresa chinesa e até mesmo a rede de vendas dos produtos no país.