-
30/06/2021 às 10h07

Folha “erra” sobre quem indicou diretor do Ministério da Saúde

Brasil
Folha “erra” sobre quem indicou diretor do Ministério da Saúde

Segundo outros veículos de informação, a conexão feita pela Folha não está correta.

Na noite desta terça-feira (29), o jornal Folha de S.Paulo publicou uma reportagem com uma denúncia contra o diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias.


No texto, o jornal diz que Roberto Dias foi indicado ao cargo pelo líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, durante a gestão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta.


No entanto, segundo outros veículos de informação, a conexão feita pela Folha não está correta.


O servidor do Ministério da Saúde foi indicado a Mandetta pelo ex-deputado Abelardo Lupion (DEM). A informação está presente em matérias de vários jornais da mídia tradicional.


De acordo com uma reportagem de 27 de outubro de 2020, a revista IstoÉ afirma:


“Nomeado na gestão de Luiz Mandetta, por indicação do ex-deputado do DEM Abelardo Lupion, Dias assinou, em 21 de agosto, o contrato 250/2020 com a empresa Life Technologies Brasil Comércio e Indústria de Produtos para Biotecnologia Ltda, para a compra de 10 milhões de kits de materiais utilizados em testes de covid-19.”


Já segundo uma matéria de 20 de outubro de 2020 do jornal O Globo:


“Jair Bolsonaro indicou Roberto Ferreira Dias como diretor da Anvisa. Ele é atualmente o diretor de Logística do Ministério da Saúde, por indicação do ex-deputado Abelardo Lupion, do DEM do Paraná.”


Em mensagem no Twitter, como noticiou a Renova, o deputado Ricardo Barros também afirma que não foi responsável pela indicação do diretor:


“Em relação à matéria da Folha, reitero que Roberto Ferreira Dias teve sua nomeação no Ministério da Saúde no início da atual gestão presidencial, em 2019, quando não estava alinhado ao governo. Assim, repito, não é minha indicação. Desconheço totalmente a denúncia da Davati.”