-
29/07/2020 às 15h05

Huawei tenta reverter prisão de executiva no Canadá

Tecnologia
Huawei tenta reverter prisão de executiva no Canadá

Os advogados de Meng Wanzhou, executiva da Huawei Technologies, argumentaram em um tribunal do Canadá, nesta segunda-feira (27), que os documentos relativos à sua prisão devem se tornar públicos.


Meng foi presa em dezembro de 2018 com base em documentos confidenciais preparados pela agência de espionagem canadense. Desde então, ela está lutando contra uma extradição para os Estados Unidos. 


A defesa da executiva chinesa disse que ela está sendo vítima de uma suposta trama entre o FBI e as autoridades canadenses, como noticiou a RenovaMídia.


Meng é acusada pelas autoridades dos EUA de fraude bancária por enganar o HSBC sobre o relacionamento da Huawei com uma empresa que opera no Irã. 


Os advogados disseram ainda que a segurança nacional não deve limitar a divulgação dos documentos, na esperança de apoiar a alegação de que as autoridades canadenses cometeram abusos durante a prisão, destaca a agência Reuters.