-
18/12/2019 às 17h22

Lava Jato mira contratos de aluguel de navios da Petrobras

Justiça
Lava Jato mira contratos de aluguel de navios da Petrobras
Reprodução Internet

Os valores investigados pela PF teriam contribuído para abastecer esquemas de corrupção sistêmica na Petrobras.


A operação Lava Jato deflagrou, nesta quarta-feira (18), a 70ª fase, que investiga crimes de corrupção, organização criminosa e lavagem de capitais.


Batizada de “Óbolo”, a operação investiga contratos de afretamento de navios celebrados pela estatal brasileira Petrobras.


A Polícia Federal (PF) cumpre 12 mandados de busca e apreensão, em São Paulo e no Rio de Janeiro, para investigar o envolvimento de funcionários da Diretoria de Abastecimento e Logística e Gerência de Afretamentos da Petrobras no esquema, informa o jornal Gazeta do Povo.


A investigação aponta que três empresas que são alvos de mandados da 70ª fase estabeleceram mais de 200 contratos de afretamento de navios, entre 2004 e 2015, em valores que ultrapassam R$ 6 bilhões.


De acordo com a PF, mesmo estabelecidos em uma pequena porcentagem dos contratos chegam a grandes somas de dinheiro e, ainda segundo a polícia, reiteradas vezes demonstrados ao longo da Lava Jato.