-
05/05/2020 às 09h57

Maduro diz que suposta ação interceptada pelo regime visava matá-lo

Mundo
Maduro diz que suposta ação interceptada pelo regime visava matá-lo

“Um ataque terrorista em meio à pandemia, enquanto nosso povo descansava”, disse Maduro.

 

Nicolás Maduro, ditador da Venezuela, comentou, nesta segunda-feira (4), sobre uma suposta operação marítima frustrada por seu regime no último domingo (3).


Oito pessoas foram mortas por forças de segurança venezuelanas. Maduro disse que a ação tinha como objetivo matá-lo. 


Sem apresentar evidências, Maduro acusou a Colômbia e os Estados Unidos pela operação:


“O objetivo central [da operação] era matar o presidente da Venezuela […] tentar me matar. Temos as provas de que esse grupo foi treinado em território colombiano. Um ataque terrorista em meio à pandemia, enquanto nosso povo descansava, enquanto nosso povo está em quarentena.”


A oposição aponta contradições nos relatos do incidente e considera o caso uma encenação da ditadura comunista, destaca o jornal Gazeta do Povo.


O Ministério Público da Venezuela, que é controlado pela ditadura Maduro, acusou o presidente interino Juan Guaidó de ter contratado “mercenários” com recursos do país bloqueados pelos EUA, como noticiou a RENOVA.