-
20/06/2020 às 13h16

Marcelo Bretas condena empresário Miguel Iskin a 11 anos de prisão

Justiça
Marcelo Bretas condena empresário Miguel Iskin a 11 anos de prisão

Bretas é o juiz responsável pelas investigações da operação Lava Jato no Rio de Janeiro. 

 

O juiz Marcelo Bretas condenou o empresário Miguel Iskin a 11 anos e 4 meses de prisão pelos crimes de lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa.


Iskin foi acusado de ter cometido crimes em negócios na Saúde do Rio de Janeiro durante a gestão do ex-governador Sérgio Cabral.


Sócio dele nos negócios e nos esquemas criminosos, Gustavo Estellita foi condenado a 9 anos e 10 meses de prisão pelos mesmos crimes.


Essa é a segunda sentença contra ele e o seu sócio por desvios na Saúde do Rio. 


Na primeira sentença, Bretas condenou Skin a 24 anos e 7 meses de prisão. Já Estellita foi condenado a 21 anos e um mês de prisão.