-
22/04/2019 às 08h56

Massacre de cristãos no Sri Lanka foi praticado por extremistas islâmicos

Mundo
Massacre de cristãos no Sri Lanka foi praticado por extremistas islâmicos
Reprodução Internet

Sri Lanka confirmou que extremistas islâmicos estão por trás da série de atentados em igrejas e hotéis que deixou 290 mortos no domingo de Páscoa.


O porta-voz do governo do Sri Lanka, Rajitha Senaratne, anunciou nesta segunda-feira (22) que um grupo islamita local, chamado National Thowheeth Jama’ath (NTJ), é o responsável pelo massacre de cristãos neste último domingo (21).


Apesar dos sete jihadistas que praticaram o ataque serem do Sri Lanka, há suspeitas de eventuais vínculos da organização com grupos estrangeiros.


“Não acreditamos que uma organização pequena deste país possa fazer tudo isso. Estamos investigando o apoio internacional e outros vínculos”, disse o porta-voz, informa a AFP.


Uma nota divulgada há 10 dias à polícia cingalesas alertava que o NTJ estava preparando atentados contra algumas igrejas e a embaixada da Índia na capital Colombo.


O grupo extremista, que é pouco conhecido, praticou atos de vandalismo contra estátuas budistas no ano passado.


As explosões coordenadas em três igrejas e quatro hotéis colocam em evidência a perseguição aos cristãos na Ásia, onde governantes têm chegado ao poder enfatizando suas origens étnicas e religiosas.