-
23/07/2019 às 15h08

Mendes inaugura hospital e pede apoio da bancada ao Governo Bolsonaro

Política
Mendes inaugura hospital e pede apoio da bancada ao Governo Bolsonaro
Foto: Tchelo Figueiredo / Governo de MT

O governador Mauro Mendes (DEM) reinaugurou na manhã desta terça-feira (23) a Santa Casa da Misericórdia de Cuiabá. O hospital – antes filantrópico – estava fechado há 134 dias e passa a ser a primeira unidade estadual de alta complexidade na Capital.


A solenidade contou a presença do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, a quem o governador agradeceu o auxílio financeiro do governo federal para a empreitada. Mandetta anunciou um recurso de R$ 30 milhões, que são pagos em três parcelas iguais.


“Tenho certeza que nossa bancada [no Congresso Nacional] vai dar reciprocidade ao governo federal nos projetos, assim como o governo federal está dando ao Estado de Mato Grosso”, disse o governador em seu discurso.


Segundo Mendes, as portas da Santa Casa “dificilmente” estariam sendo reabertas sem o aporte financeiro do Ministério da Saúde.


A previsão do governo do Estado é que os atendimentos tenham início na próxima segunda-feira (29). O hospital vai começar a funcionar com 80% da capacidade. Conforme Mendes, a meta é ampliar os atendimentos em alta complexidade em áreas que não eram atendidas antigamente.


Prefeitura


Durante o ato público, o ministro foi questionado porque as negociações com a Prefeitura de Cuiabá para reabertura da Santa Casa não tiveram sucesso. Mandetta alegou que o município já estava arcando com a construção do Hospital Municipal de Cuiabá.


“Dá muito trabalho. O governo do Estado tinha mais estrutura, mais condições”, ele ponderou, destacando que o Ministério da Saúde tem ajudado financeiramente as duas obras.


Uma “intervenção” da prefeitura na administração da Santa Casa chegou a ser aprovada na Câmara de Cuiabá. O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) viajou a Brasília, na época, mas a medida acabou sendo adotada pelo governo do Estado, tempos depois.


Após a requisição administrativa – termo técnico para a intervenção – o governo ainda fez uma reforma na Santa Casa antes da reabertura.


Em seu discurso, Mauro Mendes lembrou que “chegou a dialogar” com a prefeitura, mas que não se chegou a uma solução.


O prefeito Emanuel Pinheiro não compareceu à solenidade, segundo ele próprio, por um conflito de agendas. O vice-prefeito Niuam Ribeiro (PSD) representou a administração municipal.