-
27/04/2021 às 11h24

Mineradora de criptomoedas nos EUA tem expansão aprovada

Tecnologia
Mineradora de criptomoedas nos EUA tem expansão aprovada

Os donos da usina Greenidge, no estado de Nova York, conseguiram aprovação para expandir o total de máquinas minerando Bitcoin para um total de 17,7 mil.


O plano passa pela integração de mais 10 mil máquinas que vão recorrer à eletricidade produzida através do gás natural, o que é muito contestado por ativistas ambientais que denunciam o aumento das emissões poluentes para a atmosfera.


A usina foi construída em 1937 e tornou-se obsoleta há alguns anos. Em 2017, um grupo de investidores alterou a fonte de energia de carvão para gás natural. Dois anos depois, passou a gerar eletricidade que foi canalizada para computadores minerando criptomoedas. 


A instalação continua a fornecer eletricidade para a população de Nova York, mas reserva 13% da capacidade, cerca de 19 megawatts, para manter a mineração de Bitcoin. 


A estimativa da empresa é conseguir US$ 52 milhões em receitas desta forma. 


A nova aprovação obtida pelo grupo de investidores visa a construção de quatro edifícios para instalar os mineradores e duplicar a capacidade da usina para 41 megawatts até 30 de junho, quadruplicar a capacidade até ao fim de 2022 e chegar aos 500 megawatts até 2025.