-
19/05/2018 às 12h39

MT: 'Taques perdeu a oportunidade de fazer uma reforma', diz Jaime

Política
MT: 'Taques perdeu a oportunidade de fazer uma reforma', diz Jaime
Foto: Alair Ribeiro/MidiaNews

O ex-senador Jaime Campos (DEM) afirmou que o governador Pedro Taques (PSDB) perdeu a oportunidade de fazer uma real reforma na máquina pública no começo de seu mandato.


Para ele, que é aliado do tucano, mas poderá mudar de lado caso o ex-prefeito Mauro Mendes (DEM) decida disputar o Governo, a máquina está mal distribuída e precisa ser modernizada.


“Tenho a tese de que o Taques perdeu a grande oportunidade, quando assumiu o Governo, de fazer uma reforma administrativa. Isso já passou. Essa história de chorar no molhado não adianta nada. Acho que quem quer que seja o próximo governador, terá um momento ímpar de ajustar a máquina para permitir atender de melhor forma a população”, disse ao MidiaNews.


 Segundo Jaime, com uma reforma administrativa, seria possível, por exemplo, diminuir o número de secretarias.


“Não digo que a máquina está inchada. Todavia, precisa de uma melhor distribuição dos serviços que oferece à sociedade. É inconcebível ainda que tenhamos setores do Governo que estão carentes de pessoal e, outros, com excesso de gente”, afirmou.


“O que tem que fazer é uma modernização na máquina administrativa. De forma que não signifique ter inúmeros órgãos do Estado que, muitas vezes, não estão atendendo a demanda da população”, disse.


Sem declarar que a sigla terá candidato ao Governo, Jaime disse que, caso o DEM assumisse o Governo, faria “grandes reformas”, seja administrativa ou tributária.


“O DEM defende a necessidade de ajustarmos a máquina administrativa. Temos um Estado rico, com uma bela arrecadação, mas, hoje, quase nada do que se arrecada é possível retornar em termos de investimentos. Não adianta o Estado ser rico e a população não ter acesso a essa riqueza”, afirmou.


Giro pelo Estado


Segundo Jaime, DEM e outras siglas irão começar já nos próximos dias a percorrer o Estado. O objetivo é conversar com lideranças do interior e construir um projeto para 2019.


O tour deve começar por Cáceres, depois segue para Comodoro, São José dos Quatro Marcos, entre outros.


“O foco maior de nossas visitas, com relação aos encontros regionais, é discutir com a sociedade um programa e, sobretudo, uma agenda positiva para nosso Estado. E iremos nos reunir não só partidariamente, mas, também, com alguns segmentos da sociedade e montar um planejamento”, disse.


“Até as convenções, a pretensão é realizar pelo menos oito encontros regionais e atingir 60% dos Municípios mato-grossenses. Acho isso saudável. E independente de ser um encontro do DEM, imagino que outras siglas partidárias estarão participando”, completou.