-
19/01/2017 às 10h30

Coreia do Norte prepara lançamento de novos mísseis

Mundo
Coreia do Norte prepara lançamento de novos mísseis
Kim Jong-un: a agência sul-coreana Yonhap indicou que dois mísseis foram instalados em lançadores pelo Norte (KCNA/Reuters)

Seul, 19 Jan 2017 (AFP) - A Coreia do Norte se prepara para testar novos foguetes, de acordo com informações da imprensa sul-coreana publicadas nesta quinta-feira, depois que o líder norte-coreano, Kim Jong-Un, indicou que seu país está nas últimas etapas do desenvolvimento de mísseis balísticos intercontinentais.


O programa de mísseis de Pyongyang e seu desenvolvimento de armas nucleares foram alvo de diversas condenações pelo Conselho de Segurança da ONU.


Citando funcionários de alto escalão em Seul e fontes militares dos Estados Unidos, a agência sul-coreana Yonhap indicou que dois mísseis foram instalados em lançadores pelo Norte.


Estariam aparentemente equipados com propulsores testados pela Coreia do Norte em abril passado, quando Pyongyang disse ter a capacidade de "garantir" um eventual ataque contra os Estados Unidos.


A existência dos mísseis parece ter sido divulgada intencionalmente por Pyongyang, segundo a Yonhap, com o objetivo de enviar uma "mensagem estratégica" ao próximo presidente americano, Donald Trump, que assumirá suas funções na sexta-feira.


A CNN e outras redes de notícias, citando uma autoridade militar americana, indicaram na semana passada que o Pentágono havia lançado no mar um sistema capaz de detectar o lançamento de um míssil de longo alcance pela Coreia do Norte nos próximos meses. 


Um porta-voz do comando militar sul-coreano indicou que seus serviços não haviam conseguido verificar as informações da Yonhap. 


Em um discurso por ocasião do Ano Novo, Kim Jong-Un disse que a Coreia do Norte estava nas "últimas etapas" de desenvolvimento de um míssil balístico intercontinental.


Indicou que o país havia ampliado significativamente seu sistema de dissuasão nuclear em 2016, como resultado de uma série de testes nucleares e balísticos daquele ano.


As opiniões dos analistas divergem acerca de quão próxima a Coreia do Norte está de concretizar suas ambições nucleares, já que até o momento não testou com êxito nenhum míssil intercontinental.


No entanto, todos concordam que foram conquistados importantes avanços nesta direção desde que Kim sucedeu no poder seu pai, Kim Jong-Il, falecido em dezembro de 2011.


Um responsável militar americano indicou no mês passado que a Coreia do Norte já era capaz de montar uma ogiva nuclear em um míssil e lançá-lo.


No entanto, até o momento não foi capaz de fazer o foguete retornar do espaço para atingir um alvo em terra, disse.