-
21/03/2019 às 10h01

Novo partido conservador tem vitória sem precedentes nas eleições da Primeira Câmara na Holanda

Mundo
Novo partido conservador tem vitória sem precedentes nas eleições da Primeira Câmara na Holanda
ANP

A vitória do novo partido conservador holandês FvD (Fórum para Democracia) surpreendeu a Holanda nesta manhã. Esta vitória grandiosa do partido, solidificou a presença do conservadorismo na política holandesa.


Em 2015, o desconhecido partido de direita, fundado pelo conservador Thierry Baudet, entrou nas eleições, sem conquistar uma cadeira na Primeira Câmara holandesa. Porém, no ano seguinte o partido alcançou dois assentos na Segunda Câmara do país.


O VVD, partido de centro-esquerda, do atual primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, também conquistou 12 lugares, mas não alcançou o FvD no número de votos. Portanto, o VVD perdeu o primeiro lugar na Câmara.


Maior participação


Sendo o voto facultativo, a participação nas eleições holandesas, foi muito maior do que nas eleições provinciais anteriores, quatro anos atrás. Cerca de 56% de todos os eleitores foram votar, isto é, quase 10 pontos percentuais a mais que em 2015 (47,8%). Em 2011, a participação foi aproximadamente a mesma deste ano.


Partidos da Coalizão


Os partidos da coalizão atual perderam assentos, com exceção dos partidos conservadores CU (União Cristã) e SGP (protestantes reformados) que somam 6 assentos na Primeira Câmara.


Essa perda era esperada, devido à diminuição da confiança na política holandesa. Entre os principais motivos, estão o imposto sobre dividendos, o aumento da conta de energia, a falta de segurança e uma má política de imigração.


O Partido Socialista perde em todas as províncias


O Partido Socialista SP sofreu uma perda pesada nestas eleições das províncias. Segundo dados do Serviço Eleitoral da agência de notícias ANP, o SP perdeu em todos os municípios. Passou de 9 assentos para 4 assentos na Primeira Câmara nestas eleições.


O “Efeito Baudet”


“A arrogância e a estupidez são punidas”, disse o líder do partido FvD, Thierry Baudet, ao comemorar a vitória.


Por que tantas pessoas votaram no partido de Thierry Baudet? A resposta tem muito a ver com o próprio Baudet, e com a mensagem que passou durante sua campanha.


A vitória foi mais do que apenas um voto de protesto contra a política, foi um grito de socorro de uma sociedade que está gradativamente sendo sufocada pelo globalismo na Europa.


O eleitor do Fórum para Democracia é substancialmente motivado; e acredita que a Holanda deve ser radicalmente diferente do que é hoje, como diz o próprio Baudet. É um eleitorado que exige maior participação da população nas decisões políticas, através do uso do referendo, que foi abolido no país.


O partido de esquerda GroenLinks (Partido Verde) também se tornou consideravelmente maior, passando de 4 para 9 assentos na Primeira Câmara. O presidente do partido, Jesse Klaver, afirmou que essas são “eleições climáticas”, e que a coalizão atual não pode mais ignorar seu partido.


O GroenLinks pode ter vencido, mas outros partidos da coalizão do governo atual, que apoiam essa política climática globalista, também perderam assentos. Dessa forma, o povo holandês está enviando um sinal diferente, sobre o que devemos ou não fazer ou com o clima.


O fato de o Fórum para Democracia ter vencido no “senado” holandês, significa que eles determinarão o debate político no próximo período de governo. E consequentemente, a esquerda terá dificuldade em discutir e aprovar suas pautas.