-
11/12/2018 às 09h46

O plano de Witzel para o Rio: policiais treinados em Israel

Brasil
O plano de Witzel para o Rio: policiais treinados em Israel
Reprodução Terça Livre

O governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, afirmou nesta segunda-feira (10) que policiais militares de seu estado podem ser treinados em Israel. Witzel está em Jerusalém, desde o dia 4 de Dezembro, buscando novas tecnologias para o combate efetivo ao crime.


Em entrevista coletiva, na frente do Knesset, o Parlamento israelense, em Jerusalém, Witzel disse que os problemas que existem em Israel são muito parecidos com os que tem hoje o estado do Rio.


“Temos grupos armados similares a grupos terroristas. Organizações criminosas que estão cooptando áreas do nosso território e que as utilizam para o comércio de drogas e fazem com que as pessoas que lá vivem sejam submetidas a todo tipo de violência”, afirmou.


Alvo da imprensa – e da esquerda nas redes sociais –  o governador do PSL tem demonstrado firmeza em suas decisões e garante não se importar com as críticas.


“Você tem várias populações de origens diversas que estão em áreas de conflito. Não é uma técnica de guerra que se usa para combater o terrorismo. São usadas técnicas mais aprimoradas para evitar que as pessoas que estejam ao redor sofram.”


O presidente eleito Jair Bolsonaro iniciou a aproximação entre Brasil e Israel ainda durante o seu mandato de deputado federal. Agora, após a sua eleição, o ministro da Defesa israelense, Gilad Erdan, postou em suas redes sociais, que, “com a eleição do presidente Jair Bolsonaro e de Witzel, Brasil e Israel estão prontos para estreitar a cooperação em várias áreas”.


Erdan se propôs a receber uma delegação de policiais fluminenses, que poderão receber treinamento semelhante ao da polícia de fronteira de Israel – as unidades que combatem grupos terroristas.


Witzel antecipou que pretende voltar a Israel no próximo mês para ratificar os acordos sobre segurança que costura com autoridades do país. Hoje, ele está retornado ao Brasil.


Informações: Agência Brasil