-
22/03/2020 às 09h13

Paraguai autoriza criação de ‘trincheira’ na fronteira com Brasil

Mundo
Paraguai autoriza criação de ‘trincheira’ na fronteira com Brasil

“É uma situação de emergência sanitária”, disse prefeito de cidade brasileira na fronteira com Paraguai.


Em meio à pandemia de coronavírus, o governo do Paraguai autorizou, neste sábado (21), a instalação de barreiras físicas na fronteira seca com o Brasil para barrar a passagem de pessoas e veículos.


Em Ypehú, cidade vizinha à brasileira Paranhos, em Mato Grosso do Sul, retroescavadeiras abriram uma espécie de trincheira no lado paraguaio da linha internacional. 


A abertura da vala, que impede o trânsito entre as duas cidades, teve o apoio do prefeito de Paranhos, Dirceu Bettoni (PSDB). 


“É uma situação de emergência sanitária e, do lado brasileiro, infelizmente não houve fechamento da fronteira”, disse Bettoni, segundo o jornal Estadão.


Confira outras notícias do Brasil e do mundo sobre a pandemia de coronavírus:


SP começa a montar hospitais de campanha para enfrentar coronavírus


Os materiais para montagem do hospital de campanha que será instalado no estádio do Pacaembu começaram a chegar neste sábado e a previsão é que a estrutura com 200 leitos esteja concluída até sexta-feira da próxima semana.


Presidente do Flamengo oferece Maracanã para atender vítimas do coronavírus


O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, conversou com o vice-governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro, e colocou o estádio do Maracanã à disposição para ser usado no atendimento a doentes do coronavírus ou para recolhimento de doações a pessoas em dificuldade por causa da pandemia.


Contra o coronavírus, Rússia quer construir hospital no “estilo chinês”


O terreno baldio, nos arredores de Moscou, é guardado como um local militar. Cercado por barreiras policiais, as autoridades russas desejam construir um hospital no estilo chinês para pacientes com coronavírus em tempo recorde.


Mesmo com coronavírus, milhares de pessoas se reúnem no Iraque


Dezenas de milhares de iraquianos se reuniram, neste sábado, para uma peregrinação em Bagdá para comemorar uma figura importante do Islã xiita, desafiando o toque de recolher imposto pelas autoridades para impedir a propagação do novo coronavírus.