-
20/12/2018 às 11h45

Petista agride deputado do PSL e toma soco em revide

Política
Petista agride deputado do PSL e toma soco em revide
Reprodução Terça Livre
A cerimônia de diplomação dos políticos eleitos pelo estado de Minas Gerais, realizada pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), terminou em confusão nesta quarta-feira (19). O evento, que aconteceu no Palácio das Artes, foi interrompido após uma confusão que se iniciou com manifestações ideológicas em favor do ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, preso e condenado a mais de 12 anos de prisão.

Durante o evento, o deputado federal Rogério Corrêa (PT), ergueu uma placa com os dizeres “Lula Livre”, inconformado com o apoio a um condenado da justiça, Cabo Junio Amaral (PSL) tentou pegar o cartaz das mãos de Corrêa, que reagiu agredindo o deputado federal do PSL com um soco. Após sofrer a agressão, o militar revidou com outro soco. no final da matéria.

ESQUERDISTAS IGNORARAM ORIENTAÇÃO DO TRE-MG

Prevendo uma possível confusão na cerimônia desta quarta-feira, o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), já havia pedido que manifestações políticas durante o evento fossem evitadas. Antes das agressões físicas entre os deputados federais, a vereadora Áurea Carolina (PSOL) causou frisson na platéia ao homenagear a vereadora Marielle Franco (PSOL), morta em Março deste ano no Rio de Janeiro.

A vereadora mineira ouviu vaias e aplausos após o ato político.

Áurea Carolina, que iniciou as manifestações ideológicas no evento, é conhecida em Belo Horizonte por propagar causas feministas como o aborto.