-
15/12/2017 às 11h12

PF deflagra 15ª fase da Ararath, faz buscas na AL e leva celular de deputado

Justiça
PF deflagra 15ª fase da Ararath, faz buscas na AL e leva celular de deputado
Foto: Mário Okamura

A Polícia Federal em investigação conjunta com o Ministério Público Federal deflagrou a Operação Cocite (15ª fase da Operação Ararath), na manhã desta sexta (15). Os agentes federais realizaram buscas na Assembleia e em residências, em Cuiabá.


Estão sendo cumpridos seis mandados de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, no bojo de inquérito que tem por objeto a apuração dos crimes de coação de infração penal que envolva organização criminosa. As penas previstas variam de um a quatro anos e de três a oito anos de reclusão, respectivamente.


Na Assembleia, um dos alvos foi o gabinete do deputado estadual Mauro Savi (PSB) que, em nota, afirma não ser investigado em qualquer fase da Ararath. O mandado de busca e apreensão foi para busca do aparelho celular do parlamentar.


A assessoria jurídica informa que irá apurar o motivo da busca e apreensão do aparelho telefônico. Savi está tranquilo e à disposição da Justiça para qualquer esclarecimento.


Esta etapa da operação está relacionada às buscas e apreensões realizadas na residência e escritório do ex-presidente do Legislativo José Riva, na quarta (13). Segundo informações do próprio ex-parlamentar, que falou com a imprensa naquela manhã, a ação foi motivada pelo novo depoimento do empresário Avilmar de Araújo Costa, citado na delação premiada do ex-governador Silval Barbosa (sem partido).


O depoimento de Avilmar integra um inquérito sigiloso. De Riva, policiais federais levaram documentos. Na delação de Silval, Avilmar foi apontado como um dos sete principais operadores financeiros da organização criminosa, que supostamente operava desde o governo Blairo Maggi (PP), hoje ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.


O ex-chefe de Gabinete Silvio Correa revelou ter estado várias vezes com Avilmar, que operava no ramo de factoring, sempre para entregar valores em espécie ou cheques a mando de Silval. Silvio acredita que os valores entregues tenham sido superiores a R$ 1 milhão.


Nome


O lago Cocite, das lamentações no centro da Terra, é formado pelas lágrimas dos condenados e pelos rios do inferno que nele deságuam seu sangue. Cocite vem logo após Malebolge, conforme o nono círculo do inferno.


Às 09h17 - Documentos e computadores já na sede da PF


Os agentes federais terminaram as buscas e apreensões. Computadores, celulares, CPUs e documentos apreendidos já estão na sede da PF. Ainda não há informações sobre a quantidade de residências que foram alvo. A investigação corre sob sigilo. O delegado responsável é Wilson Rodrigues.