-
28/09/2020 às 14h51

PGR pede arquivamento de queixa de Boulos contra Eduardo

Justiça
PGR pede arquivamento de queixa de Boulos contra Eduardo

O vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para rejeitar uma queixa-crime apresentada em 2018 por Guilherme Boulos (PSOL) contra o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL).


Mais de dois anos atrás, Eduardo publicou no Twitter que um prédio abandonado e ocupado por sem-tetos que desabou no centro de São Paulo havia sido invadido pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), que é comandado por Boulos.


Ao apresentar uma queixa-crime por calúnia e difamação contra Eduardo, Boulos afirmou que o prédio não havia sido invadido pelo MTST, mas pelo Movimento de Luta Social por Moradia (MLSM).


O vice-PGR, no entanto, considerou que Eduardo não falou diretamente de Boulos na publicação, mas sim do MTST. 


“As palavras do querelado [Eduardo Bolsonaro], embora se traduzam em expressões indesejáveis, revelam uma vertente da atuação parlamentar consistente na busca de apoiadores à sua posição ideológica ou enfraquecer o lastro popular das ideias com quem antagoniza”, escreveu Humberto Jacques na decisão.


“Ademais, a declaração, a despeito de mencionar ‘hipócritas’, é mais direcionada a um determinado campo de ideias, do que a ofensas pessoais ao querelante [Boulos]”, acrescentou o vice-PGR.


Agora, cabe ao ministro do STF, Marco Aurélio Mello, decidir se arquiva a queixa, destaca o blog Antagonista.